O ex-presidente da Câmara dos Deputados, #Eduardo Cunha, esteve nesta terça-feira (07), frente a frente com o juiz federal Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato. O ex-deputado aparentava estar muito nervoso e antes de começar a audiência pediu ao juiz um minuto para ler uma carta.

Na carta, Cunha relata a Moro que sente muita preocupação pela sua saúde. Ele afirmou que tem o mesmo problema de dona Marisa Letícia, esposa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que faleceu na última semana. "Eu sofro do mesmo mal de dona Marisa, um aneurisma cerebral", disse o ex-deputado. Ele aproveitou para prestar solidariedade a família de Lula.

Publicidade
Publicidade

O ex-presidente da Câmara comentou ao magistrado que no Complexo Médico Penal de Pinhais, em Curitiba, local que está preso, não é possível ser tratado dignamente, pois faltam recursos e lá tem poucos agentes para atender os presos. De acordo com Cunha, se alguém passa mal, ninguém pode ouvir. "Eu já presenciei presos gritando a noite inteira pedindo ajuda e ninguém foi socorrê-los", disse o ex-deputado.

Segurança

Eduardo Cunha aproveitou e reclamou para Moro da falta de segurança no presídio. Segundo ele, existem vários presos misturados com ele e que são acusados de crimes violentos. "Quero dizer que esse juízo é responsável pela minha segurança", ressaltou.

A defesa do ex-deputado protocolou na Justiça Federal do Paraná, no final da audiência, um pedido de liberdade a Eduardo Cunha. Seus advogados também afirmaram que não sabiam sobre essa carta que Cunha leu para Moro.

Publicidade

Acusação

O ex-presidente da Câmara é acusado de receber propina no valor de R$ 5 milhões referente a um esquema de #Corrupção no campo de petróleo de Benin, na Africa. Essas acusações foram apuradas pelos investigadores da Operação Lava Jato.

Quando Cunha tinha foro privilegiado, seu processo estava em responsabilidade do Supremo Tribunal Federal (STF). Após a perda do foro, devido sua cassação, seu processo foi enviado ao juiz Sérgio Moro.

Durante seu primeiro depoimento, frente a frente com o juiz, Cunha levou vários papéis, onde de vez em quando, ele consultava alguma coisa antes de falar. #SérgioMoro