A empreiteira #Odebrecht, investigada em vários escândalos de #Corrupção, ajudou o filho do ex-presidente Luiz Inácio #Lula da Silva, alavancar a carreira contratando um profissional de "coaching". Luiz Cláudio teria dificuldades com técnicas de gestão e um funcionário contrato pela empreiteira o ajudou dando-lhe orientação para conseguir progredir nos negócios.

O ex-diretor de Relações Institucionais da Odebrecht, Alexandrino Alencar, em delação premiada que ainda está sob sigilo, é quem declarou o favor da empreiteira. Ele disse que a Odebrecht contratou uma pessoa fora do quadro de funcionários e bancou todas as despesas.

Publicidade
Publicidade

O ex-presidente Lula é quem fez o pedido para que seu filho pudesse ser "ensinado" a administrar seus próprios negócios.

Luís Cláudio, 31 anos, é o caçula dos filhos de Lula e Dona Marisa Letícia, ele é formado em educação física e começou a trabalhar com auxiliar de treinamento de grandes clubes brasileiros. Ao se tornar um dos ajudantes do técnico Vanderlei Luxemburgo, Luís Cláudio tinha a função de colocar cones no gramado para que os jogadores pudessem treinar.

Depois que abandonou a função nos campos, ele abriu a empresa LFT Marketing Esportivo. Andréa Sanchez que era presidente do Corinthians e agora é deputado federal do PT, colocou o clube como primeiro cliente da empresa de Cláudio. Funcionários do Corinthians, incluindo o diretor de marketing, Luis Paulo Rosenberg, relataram que o filho do ex-presidente não fez nenhum tipo de trabalho para o clube, mas mesmo assim recebeu cerca de R$ 500 mil.

Publicidade

A delação premiada de Alexandrino Alencar também conta detalhes de outros favores que a Odebrecht fez para Lula, entre eles, a reforma do Sítio em Atibaia, a construção do estádio do Corinthians e a compra de um terreno para dar sede ao Instituto Lula.

A Procuradoria-Geral da República tinha recusado o pedido de delação premiada de Alexandrino, afirmando que ele estaria "escondendo o jogo", mas com a "pressão", novos relatos apareceram e o acordo de delação foi aceito.