O presidente do Partido dos Trabalhadores (#PT), Rui Falcão, lamentou profundamente a morte da ex-primeira-dama Marisa Letícia, devido a um grave acidente vascular cerebral (AVC), sofrido por ela, há cerca de dez dias. O petista publicou uma nota de pesar, em que ressalta toda a colaboração de Marisa, em referência à história de criação da sigla petista. Marisa Letícia é esposa do ex-presidente da República, Luiz Inácio #Lula da Silva. Marisa faleceu na noite desta sexta-feira (03), no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. Segundo a nota do presidente do PT, "foi Marisa Letícia quem costurou a primeira bandeira do partido, com os retalhos que possuía em sua casa", recordou o petista.

Publicidade
Publicidade

Entretanto, as afirmações de Rui Falcão não foram somente de pesar, devido à morte da ex-primeira-dama, mas também de ataques e críticas duras à Operação Lava-Jato.

Ataques à Operação Lava Jato

O presidente do PT, partido que está envolvido "ate o pescoço", nas investigações da Lava-Jato, atacou duramente a força-tarefa. A Lava-Jato, que adquiriu grande apoio popular, além de reconhecida nacional e internacionalmente, é comandada em primeira instância pelo juiz Sérgio Moro, a partir da décima terceira Vara Criminal da Justiça Federal de Curitiba, no estado do Paraná. A força-tarefa apura desvios bilionários que "sangraram" os cofres públicos da maior estatal brasileira; a Petrobras. Segundo Rui Falcão, "a esposa de Lula foi uma das maiores vítimas dos ataques cruéis da elite brasileira", esbravejou.

Publicidade

Falcão acusou ainda a Operação Lava-Jato, ao afirmar que "foram rasgados princípios caros ao Estado Democrático de Direito, como também a necessidade de ter provas em um acusação". O petista,demonstrando descontentamento, foi ainda mais longe, ao afirmar que "foram quebrados sigilos pessoais da vida de Marisa Letícia e de sua família, sem que houvesse sequer uma prova", disse o petista, em alusão à situação de Lula e sua esposa, réus por crimes de corrupção no âmbito da maior operação de combate à corrupção em curso, atualmente no Brasil. #Lava Jato