A notícia da morte de #Marisa Letícia #Lula da Silva, conhecida como Dona Marisa, chocou o Brasil nessa quinta-feira, dia 2 de fevereiro. Tendo passado dias internada no Hospital Sírio-Libanês após um AVC (Acidente Vascular Cerebral), Marisa sofreu morte cerebral, um quadro irreversível.

A revelação de que o ex-presidente Lula estaria dando a triste notícia à deputados e amigo próximos foi disseminada por um jornalista no microblog Twitter e, mais tarde, confirmada pela assessoria de Lula. Segundo publicação na sua página oficial do Facebook, familiares já estariam lidando com a decisão pela doação de órgãos de Marisa Letícia.

Publicidade
Publicidade

Além do seu casamento com Luiz Inácio Lula da Silva, Marisa já declarou ter tido direto envolvimento com a fundação do seu partido. "A primeira bandeira do PT eu é que fiz. Tinha um tecido vermelho, italiano, um recorte, guardado há muito tempo. Costurei a estrela branca e ficou lindo. Minha casa era o centro. Foi assim que começou o PT", declarou em vida.

Entre homenagens à senhora e também críticas, uma parte dos apoiadores do Partido dos Trabalhadores, o qual Marisa ajudou a fundar, culparam a Operação Lava Jato pelo AVC da falecida. Segundo declarações de petistas, Lula e sua esposa estariam sendo "perseguidos" pelos responsáveis pelas investigações da Operação Lava Jato, como o juiz Sério Moro.

O deputado federal Wadih Damous (PT-RJ) disse que a morte de Dona Marisa é nada mais do que uma consequência do "massacre" que sua família sofreu recentemente.

Publicidade

Ele disse, ainda, que a esposa de Lula teria aneurisma diagnosticado há 10 anos, mas que o que desencadeou o AVC foi a "perseguição pública, ilegal e abusiva" que a mesma, junto com seus filhos e marido, estavam sofrendo.

O presidente do Partido dos Trabalhadores no Rio de Janeiro, Washington Quaquá, afirmou que talvez não fosse a intenção da oposição "matar" a ex-primeira-dama, mas sua morte com certeza foi consequência direta da sua perseguição pública.

Réu 5 vezes e 3 pela Operação Lava Jato, Lula já afirmou sofrer perseguição antes da morte da esposa. Segundo o ex-presidente, o motivo da perseguição seria o impedimento de sua candidatura à presidência em 2018. #Lava-Jato