Uma péssima informação para o presidente da #Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), foi revelada pelo "Jornal Nacional", Rede Globo. A polícia Federal concluiu um inquérito que investiga o deputado por #Corrupção passiva e lavagem de dinheiro em um esquema com a empreiteira OAS.

A Polícia captou mensagens de texto trocadas entre Maia e o ex-presidente da OAS, Léo Pinheiro. Nas mensagens é possível observar uma troca de favores entre os dois. O esquema seria o seguinte: a OAS daria uma #Propina de R$ 1 milhão para o deputado, e em troca, ele defenderia interesses da empresa dentro da Câmara.

Isso aconteceu entre 2013 e 2014, um exemplo foi de uma Medida Provisória que circulou na Câmara que era em benefício da OAS, a medida definia regras sobre Aviação Nacional.

Publicidade
Publicidade

Rodrigo Maia pediu para a empreiteira que doasse cerca de R$ 1 milhão para campanhas políticas, quem se beneficiou foi o pai, César Maia que usou o dinheiro para suas campanhas de 2014. A PF suspeita que esse dinheiro de "doação" serviu como fachada para ocultar o recebimento de propina, há uma forte evidência que Maia se beneficiou de dinheiro ilícito, segundo a Polícia.

Em resposta, o deputado alega que "nunca recebeu vantagem indevida para votar qualquer matéria na Câmara" Ele avalia que durante cinco mandatos em que foi deputado federal, ele sempre fez as coisas conforme sua consciência e a de seus colegas deputados.

Reeleição do deputado do DEM

Rodrigo Maia foi reeleito como presidente da Câmara dos Deputados neste último dia 2, ele tem 46 anos e foi o candidato preferido do Palácio do Planalto.Ganhando no primeiro turno, com 293 votos, Maia também tinha apoio do Centrão.

Publicidade

Na disputa para assumir a presidência da Casa, incluiu Jovair Arantes (PTB-GO), André Figueiredo (PDT-CE), Júlio Delgado (PSB-MG), Luiza Erundina (PSOL-RJ), e por último, Jair Bolsonaro (PSC-RJ).

Outro fato importante é que o Brasil está sem vice-presidente, devido ao impeachment de Dilma Rousseff, então, quando o presidente Michel Temer viajar para o exterior, Rodrigo Maia assume a presidência da República.