#Donald Trump, juntamente com a sua administração, decidiu tomar mais medidas extremas para “proteger” e controlar as suas fronteiras, envolvendo agora os vistos de entrada dos brasileiros. Tal como informa o site do “Jornal de Notícias”, através de informações que foram divulgadas pela embaixada dos Estados Unidos no #Brasil, as situações que permitiam que os cidadãos brasileiros não tivessem que dar entrevistas para conseguir o visto estão agora descartadas, uma medida que afeta dessa forma jovens e idosos.

Das polêmicas eleições até a Presidência dos Estados Unidos da América, Donald Trump sempre prometeu aos seus eleitores dos que iria fazer de tudo para conseguir controlar quem entra e sai do país.

Publicidade
Publicidade

Contudo, se inicialmente era o México e países com uma vasta população muçulmana, como são o caso do Iraque, Síria e Sudão, agora também outros países, incluindo o Brasil, estão sendo impacto nas políticas agressivas e conservadoras de Donald Trump.

Poucos dias depois de ter anunciado que sete países muçulmanos estavam proibidos de entrar nos Estados Unidos, por um período de 120 dias, a administração republicana de Trump informou que existe mudanças extremas na aquisição de vistos para os brasileiros que pretendem viver nos Estados Unidos. Como garante o site “Jornal de Notícias”, jovens com idades entre 14 e 15 anos, e idosos entre 66 e 79 anos, que na sua primeira viagem aos Estados Unidos estavam isentos de entrevistas, vão ter agora que as realizar, tal como acontece com as restantes faixas etárias.

Publicidade

No caso de brasileiros que já têm o visto e moram nos Estados Unidos oficialmente, eles agora tem que dar uma entrevista em um período de 12 meses, ao contrário dos 48 meses que estavam anteriormente assinalados. O objetivo é de “garantir a segurança das fronteiras”. Nas redes sociais, muitos brasileiros estão revoltados e consideram essas novas medidas como sendo mais um exemplo de xenofobia com povos de outros países por parte do novo Presidente dos Estados Unidos, que está apenas no poder há duas semanas e tem provocado grandes manifestações, um pouco por todo o mundo, quase diárias. #Política