O presidente da República, #Michel Temer, esteva na noite desta quinta-feira (02) no Hospital Sírio-Libanês, em visita de condolências ao ex-presidente Luiz Inácio #Lula da Silva. Temer viajou para a capital paulista, juntamente com sua comitiva presidencial. Também vieram o ex-presidente José Sarney, o chanceler José Serra, o ministro da Fazenda Henrique Meirelles, os senadores Edison Lobão, Cássio Cunha Lima e Eduardo Braga. Na comitiva também estavam o futuro ministro da Secretaria-Geral da Presidência, além do novo presidente do Senado Federal, Eunício Oliveira. O avião da Força Aérea Brasileira partiu de Brasília, por volta das 20:10 e pousou um pouco antes das 22 horas na capital paulista.

Publicidade
Publicidade

A comitiva veio prestar toda solidariedade ao ex-presidente Lula, dada a situação de extrema gravidade da ex-primeira-dama Marisa Letícia, que já tem constatada morte cerebral. O presidente Temer foi recebido pelo médico de Marisa, Roberto Khalil Filho na entrada principal do hospital.

Manifestantes petistas hostilizam o presidente

O clima no Hospital Sírio-Libanês, encontrava-se tenso, já que havia um grande número de militantes petistas, além de setores da imprensa. Embora fossem colocadas grades para separar a comitiva presidencial, em relação aos manifestantes petistas, a barreira interposta não impediu que houvessem xingamentos. Alguns petistas chegaram a chamar Temer de "golpista" e de "assassino". Os manifestantes petistas ainda gritaram que o presidente Michel Temer era o responsável pela morte cerebral de dona Marisa Letícia.

Publicidade

O encontro entre Temer e Lula durou cerca de trinta minutos. Foi a primeira visita desde o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff. Anteriormente à visita do presidente Temer, Lula se encontrou com um de seus maiores adversários, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. que também esteve no Hospital Sírio-Libanês para prestar solidariedade a Lula. A previsão da comitiva de Temer é voltar ainda nesta sexta-feira (03) para a capital federal.

Veja o vídeo no exato momento em que Temer é hostilizado por petistas:

#Governo