A cidade de São Paulo se depara mais uma vez com uma afronta à administração pública municipal e por conta do problema das pichações, ainda frequentes em muros e monumentos das principais vias da capital paulista e dessa vez, o autor se trata do artista plástico, Iaco Viana.. O prefeito da maior cidade do país e uma das maiores do mundo, João Dória, implementou como um dos principais projetos modelos de sua administração municipal, o chamado programa "Cidade Linda", que busca coibir de forma enérgica as pichações em São Paulo e a deterioração dos espaços públicos e privados da capital.

A seriedade da aplicação do programa da administração é de tamanha importância à #prefeitura paulista, que Dória incluiu em seu projeto, a aplicação de multas para aqueles que vierem a praticar infrações que caracterizem a pichação, diferentemente dos muralistas, que realizam o seu trabalho, geralmente, em espaços pré-reservados, por meio de ação profissionalizada.

Publicidade
Publicidade

Pichação em viaduto

O artista plástico Iaco Viana, por meio de uma ação de protesto contra o prefeito de São Paulo, pichou a Avenida 23 de maio, justamente sob o viaduto Paraíso, por volta das 20 horas da última quarta-feira (22). Os dizeres continham inscrições como "muro censurado". A região em que a infração foi cometida, faz parte da ligação da Avenida 23 de maio até a Zona Sul da cidade de São Paulo. O que o detido não contava, é que fosse pego em flagrante, com lata de spray e utilizando uma máscara de pintor, o que culminou em sua prisão, em seguida. O artista plástico estava em companhia de outro homem. Ambos foram levados ao 78.º Distrito Policial e acabaram sendo liberados mais tarde, após assinatura de um termo circunstancial. Ainda de acordo com a Prefeitura de São Paulo, "o autor da pichação será multado nos termos da Lei Cidade Linda".

Publicidade

O endurecimento na aplicação da lei antipichação, é uma resposta da administração municipal, no intuito de combater drasticamente as pichações não autorizadas em imóveis e muros da cidade. A lei sancionada pelo prefeito Dória, estipula uma multa de 10 mil reais para quem cometer atos de pichação. Porém, se o infrator o local pichado em até 72 horas, a penalidade pode ser evitada. Ele pode ainda, participar de atividades de zeladoria urbana ou aderir a um programa educativo que incentive a prática do grafite, em detrimento das pichações. #João Dória #Crime