A entrevista que o deputado federal e candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSC-RJ) concedeu ao apresentador Carlos Massa, o Ratinho, no “Programa do Ratinho”, na última quarta-feira (15), continua repercutindo bastante.

Durante a conversa com o apresentador do SBT, Bolsonaro deu uma opinião polêmica e contundente sobre o governo militar. “Governo de prosperidade, paz, alegria, respeito, família. O Brasil cresceu assustadoramente e tínhamos todos os direitos legais, possíveis e admitidos em uma pátria livre”, disse.

A fala do deputado federal e capitão da reserva do Exército não foi encarada de forma positiva por uma parcela da população. No Twitter, Bolsonaro foi criticado por alguns internautas.

Ditadura Militar

O Brasil viveu sob o regime militar entre os anos de 1964 e 1985. Ao todo, cinco presidentes militares dirigiram a nação até que as “Diretas Já” ganharam as ruas, tornaram-se irreversíveis e o #Governo militar deixou o poder.

Há aqueles que concordam com #Jair Bolsonaro em relação aos 21 anos em que os militares governaram o Brasil. Outros, porém, discordam totalmente. O relatório final da Comissão da Verdade, que investigou os crimes cometidos pelo governo durante a ditadura militar, confirmou 434 mortes e desaparecimentos.

Segundo o relatório, 191 pessoas foram assassinadas, 210 desapareceram e 33 foram consideradas desaparecidas. Os dados foram divulgados em 2014.

Polêmicas

Além de elogiar os governos militares, Jair Bolsonaro chamou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva de “corrupto” e a ex-presidente Dilma Rousseff de “guerrilheira”. Disse ainda que o ex-ministro José Dirceu é agente do serviço secreto cubano infiltrado no Brasil.

O deputado federal chamou João Pedro Stédile, líder do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), de “bandido” e disse lamentar as posições atuais do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB).

A entrevista durou pouco mais de 20 minutos e Bolsonaro respondeu a tudo que foi perguntado, inclusive em relação aos homossexuais, ao Primeiro Comando da Capital (PCC) e grafeno (mineral que é tido como o futuro da tecnologia, além de ser muito resistente: 100 vezes mais forte que o aço).

Confira a entrevista na íntegra:

#Programa do Ratinho