O deputado federal e virtual candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro, foi a mais um programa de TV. Nesta segunda-feira (20), ele foi entrevistado no programa “The Noite”, apresentado por #Danilo Gentilli, no SBT.

#bolsonaro falou sobre segurança pública, julgamento no STF, adversários políticos e comparações com Trump. No plano econômico, o deputado federal falou sobre o nióbio, elemento químico usado como liga na produção de aços especiais e um dos metais mais resistentes à corrosão, bandeira que tem levantado. O produto gera cobiça mundial e o Brasil tem potencial para extrair e exportar grande quantidade.

Violência

Como de costume, Bolsonaro falou sobre segurança pública. “Não dá para tratar bandido como excluído da sociedade”, falou o candidato. O deputado federal defende o excludente de licitude, que faz com o que o policial ou cidadão comum que mate um bandido responda por isso, mas não seja punido.

“Policial não tem instinto para matar inocente”, disse a Danilo Gentilli. “Temos que garantir ao cidadão de bem o porte de arma”, garantiu o provável candidato das eleições do ano que vem.

Para Bolsonaro, violência se combate com violência e o “politicamente já deu o que tinha de dar”.

Julgamento no STF

#Jair Bolsonaro é réu em processo que corre no Supremo Tribunal Federal por suposta incitação ao estupro, em 2014, quando disse que Maria do Rosário (PT-RS) não merecia ser estuprada.

“Estou tentando postergar o julgamento. Querem me abater como abateram (a política de direita) Marine Le pen na França”, comentou o deputado.

Adversários

“Eu não penso em adversário (nas eleições de 2018). Temos que ter um brasileiro sentado lá que pense na nação. Tanto faz para mim (o adversário)”, garantiu Bolsonaro.

Depois da exibição de um vídeo em que Aécio Neves aparece dizendo que nem Bolsonaro nem Lula vencerão as eleições de 2018, o deputado federal comentou que ele e o petista vão se enfrentar no segundo turno.

“A esquerda é especialista em tirar proveito da situação, vão tirar proveito da reforma da previdência”, disse Bolsonaro, explicando porque acha que Lula irá para o segundo turno.

Jair Bolsonaro aparece bem colocado nas pesquisas de intenção de votos que já foram divulgadas até o momento. “Não acredito muito (em pesquisa). Muita gente também não acredita em pesquisa”, ressaltou o deputado federal.

Trump e estado

“Eu e o Trump temos um pensamento muito parecido”, garantiu Bolsonaro. Ele garantiu que não vai construir muro em volta do Brasil caso seja eleito, mas demonstrou preocupação com as questões envolvendo os venezuelanos que cruzam a fronteira e entram no Brasil ilegalmente.

Bolsonaro falou ainda sobre o tamanho do estado no Brasil. “Tem que diminuir o tamanho do estado. Estado do tamanho que temos é motivo de cobiça. Pessoal quer ministérios, secretarias...”, explicou.