Renan Calheiros (PMDB-AL) se tornou uma figura curiosa no cenário político nacional, principalmente dentro do governo Temer. Oficialmente, o senador alagoano é um aliado de Michel Temer, vide que é o líder do PMDB no Senado Federal. Porém, não é bem assim que vem se comportando, fazendo constantes críticas as reformas propostas por Temer e se aproximando de Lula.

Sabendo que a imagem de Michel Temer não carrega nenhum carisma ou simpatia de boa parte da população para as as eleições do próximo ano, o senador tenta descolar sua imagem cada vez mais da de Temer. Como é sabido desde a conversa gravada entre Sérgio Machado e Romero Jucá (PMDB-RR), "Temer é Eduardo (Cunha)".

Publicidade
Publicidade

Desde esse período, já era possível perceber que não existia uma grande simpatia entre os dois.

Calheiros já se mostrou contrário ao projeto de Terceirização e a Reforma da Previdência, duas bandeiras levantadas por Temer. Segundo afirmou: "O PMDB não pode ser coveiro de trabalhador nem de aposentado.".

O ex-presidente do Senado também afirmou que com a Lava Jato "criminalizando" todo mundo, Lula "vai fazer um passeio em 2018". #Dentro da política