O #Congresso Nacional, formado pela #Câmara dos Deputados e Senado Federal, mais uma vez ganha destaque nos noticiários. O motivo, dessa vez, não são os escândalos de corrupção ou discussões entre parlamentares, mas o fato que, em plena crise econômica nacional, um novo prédio para o benefício dos deputados está em construção.

As obras começaram em 2014 e ficaram quase paradas no último ano, em virtude da crise, mas começaram 2017 a mil por hora, com previsão de entrega, em agosto desse ano. O prédio está avaliado em quase R$45 milhões, dinheiro proveniente dos cofres públicos.

O local ganhará o nome de Ceam (Centro de Gestão e Armazenamento de Materiais), e deve abrigar a polícia legislativa (polícia que protege os deputados de eventuais insultos e agressões, bem como serve apenas para colocar ordem dentro da Câmara, quando há tumultos envolvendo terceiros ou políticos).

Publicidade
Publicidade

No prédio também ficará outros órgãos de apoio para a Câmara dos Deputados, como um Departamento de Material e Patrimônio. Um fato que gerou estranhamento na população é que, apesar de ser um prédio da Câmara, o mesmo ficará bem distante do Congresso Nacional e está localizado em uma área administrativa, que concentra comércios, empresas e a maior parte das concessionárias de Brasília.

No local da construção, haviam 3 galpões antigos, mas a Câmara decidiu que era melhor criar seu próprio prédio no lugar dos galpões, o que alavancou em milhões o orçamento final da obra.

A Câmara informou que os órgãos que vão funcionar no novo prédio, serão transferidos do atual prédio da Câmara dos Deputados e que os locais que ficarão vagos, serão alocados para outras atividades legislativas.

Pela internet, internautas têm usado as redes sociais para demonstrar insatisfação com o gasto, que julgam ser desnecessário.

Publicidade

Nenhum deputado comentou o investimento, seja os que se consideram de "esquerda" ou de "direita". Vale ressaltar que os deputados custam R$1 bilhão por ano, aos cofres públicos.

E você, o que acha dessa obra milionária? Deixe um comentário com a sua opinião. #Polêmica