A amante do doleiro Alberto Youssef, Taiana de Souza Camargo, se complicou nesta última segunda-feira (13) com a #Polícia Federal. A modelo que já foi capa da revista masculina "#PlayBoy", está na mira da Operação #Lava Jato há três anos e mostra que sabe muitas coisas sobre corrupção. A PF investiga a modelo por crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.

Em janeiro de 2015, Taiana apareceu na capa da "Playboy" mostrando-se ousada com as mãos cheias de dinheiro. Ela revelou para a revista que após o doleiro ser preso, ela foi a primeira pessoa que recebeu uma mensagem de Youssef. "Ele nunca mais me ligou depois daquela mensagem. Acho que ele primeiro pensou em se preservar. Fiquei magoada".

A Polícia Federal tentou, então, de todas as formas, entrar em contato direto com a modelo, foi feito inúmeras tentativas que não foram correspondidas.

Publicidade
Publicidade

No dia 3 de março de 2016 a polícia mandou um pedido para que a moça seja ouvida por precatória. Mesmo com a intimação para o dia 25 de julho de 2016, Taiana ignorou e não compareceu.

Já no dia 6 de julho de 2016, a PF fez mais um pedido, que novamente não foi atendido, pois Taiana foi viajar para o exterior. A viagem da modelo foi longa, ela viajou dia 11 de julho de 2016 e só retornou próximo as festas de final de ano, dia 23 de dezembro de 2016.

Muito dinheiro

Taiana recebeu recursos financeiros do doleiro, sua declaração de Imposto de Renda também estava exorbitante. No ano de 2010, a moça teria recebido R$ 44.894,00 de uma conta do exterior, conforme os anos passaram esse valor aumentou significadamente. Em 2011, cerca de R$ 62 mil foram transferidos para a modelo, a declaração de patrimônio foi no total de R$ 98.940,04, mas em 2012 o dinheiro chamou atenção da PF.

Publicidade

Com o intervalo de apenas um ano, o patrimônio subiu desenfreadamente, ela declarou R$ 1.098.500,00.

As investigações da Lava Jato apontam que, realmente, assim como o título da revista "Playboy", "Ela sabia! A amante do doleiro Alberto Youssef mostra que tudo sabe!" é compatível com realidade, a modelo sabia dos esquemas ilícitos de Youssef.