O carcereiros que tomam conta da presídio Complexo Médico-Penal, do Paraná chegaram a um acordo unânime: escolheram quem é o pior preso da #Lava Jato. Esse posto ficou destinado ao ex-presidente da Câmara #Eduardo Cunha. De acordo com informações da Revista Veja, Cunha é o detento mais "mala sem alça".

O seu mau humor começa logo pela manhã. Ao acordar, o ex-deputado reclama que o pãozinho francês está velho e amassado e critica todos os outros alimentos vindos com o café. Suas queixas seguem até a hora do almoço. Um dia desses levaram para Cunha uma marmita no isopor e ele se recusou a comer, dizendo que a comida era de péssima qualidade.

Publicidade
Publicidade

No cardápio continha: arroz, feijão, tomate, mandioca, alface e um bife de alcatra. Ao ver que suas reclamações não deram resultado, Cunha acabou aceitando o prato que veio. A fome dele era maior que seu nervosismo.

O mais chato

Outro dia ele ficou irritado por ter que sair da cela para que outros presos pudessem fazer a limpeza. Por tudo isso, ele é considerado o preso mais chato da Lava Jato.

Esses posto chegou a ser do ex-diretor da Petrobrás, Nestor Cerveró,que também reclamava de tudo, até mesmo quando a luz se apagava. Depois foi transferido o título para Renato Duque, também ex-diretor da estatal petrolífera. Segundo informações dos próprios carcereiros, Duque chegava a falar para os carcereiros só dirigirem a palavra para ele, se fosse caso de extrema urgência.

Cunha está preso desde dezembro de 2016.

Publicidade

Delação

Até agora, o ex-deputado ainda não negociou nenhuma delação. Seu advogado Marlus Arns disse que mesmo seu cliente não negociando uma delação, ele sabe que pode ser a melhor forma dele diminuir a sua pena.

A defesa de Cunha afirmou que o processo contra ele "caminha bem" e com grandes setores favoráveis a ele. Sobre a possível indicação de um diretor da Petrobrás que envolve o ex-presidente da Câmara, seu advogado comentou que as provas existentes mostram que a indicação veio do PMDB mineiro e não do ex-deputado.

Esses dias Eduardo Cunha teve seu pedido de liberdade negado pelo juiz federal Sérgio Moro e depois pelo Supremo Tribunal Federal (STF). #Prisão