O procurador Geral da República, Rodrigo Janot, se encontra no centro de um dos momentos mais importantes da Operação #Lava Jato, que é a delação premiada de executivos e ex-executivos da empreiteira Odebrecht. O que essas investigações trazem serão consequências graves para a política brasileira. Em meio as incertezas de parlamentares e independente de partidos políticos, a Lava Jato atinge toda a classe política com revelações bombásticas.

Janot e sua equipe preparam um petição que será entregue para o Supremo Tribunal Federal (STF), e é a partir daí, que ex-presidentes, a cúpula do atual governo, e grandes líderes de partidos começam a se complicar ainda mais.

Publicidade
Publicidade

Os depoimentos dos delatores se encontram assegurados em HDs devido ao volume "colossal" de documentos.

As revelações dessa última semana já "estremeceram" Brasília com o depoimento de José Carvalho, enfatizando que o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, recebia pagamento de caixa dois eleitoral para o PMDB. As investigações da chapa Dilma/Temer causam alvoroço entre os políticos.

Outro acontecimento foi o Congresso Nacional ficar perplexo com uma denúncia movida ao senador Valdir Raupp (PMDB), ele foi acusado de lavagem de dinheiro e #Corrupção passiva, alguns senadores e deputados acharam um "absurdo" a denúncia da procuradoria contra o senador, pois o Supremo teria sinalizado que mesmo pagamentos feitos com a aprovação do TSE seriam alvo investigação na Justiça.

Conforme "colegas" se complicam com a Justiça, parlamentares percebem que "bombas" estão mais perto de cada um deles.

Publicidade

O ex-presidente Lula se tornou réu várias vezes e suas denúncias estão cada vez mais graves; o ex-deputado Eduardo Cunha até agora não conseguiu sair do Complexo Médico Penal; um dos principais ministros do governo de Temer acusado de corrupção; o ex-governador do Rio de Janeiro está preso e até o presidente da Câmara dos Deputados delatado. Essas circunstâncias mostram que a Lava Jato não é partidária e suas investigações estão chegando em todos os partidos. A "delação do fim do mundo" já começou! #Polícia Federal