No dia 03 de maio, às 14 horas, o ex-presidente Luiz Inácio #Lula da Silva terá que dar explicações para o juiz federal Sérgio Moro. Lula, em seu depoimento, comentará sobre as investigações que apontaram irregularidades no seu Instituto. Ainda não foi confirmado se Lula estará frente a frente com o magistrado ou se será por videoconferência. Daqui dois meses os brasileiros poderão ter o privilégio de ver Moro interrogar o petista.

O depoimento de Lula será o último. Antes, o juiz Sérgio Moro ouvirá outros depoentes para esclarecer mais detalhes do processo. Serão ouvidos também Paulo Okamotto, presidente do instituto e Léo Pinheiro, ex-presidente da Construtora OAS.

Publicidade
Publicidade

Em novembro do ano passado, o magistrado chegou a interrogar o petista por meio de videoconferência. Lula foi arrolado como testemunha de defesa do ex-deputado Eduardo Cunha. O teor do depoimento era sobre as nomeações de cargo para a Petrobrás. Eduardo Cunha está preso em Curitiba e teve seu pedido de liberdade negado por Moro e pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Petista pressionado

O ex-presidente está sendo pressionado a admitir sua pré-candidatura à Presidência da República. De acordo com o PT, o anúncio da candidatura favorecerá certa proteção política a Lula contra as denúncias da Operação Lava Jato. Na quinta-feira (02), os petistas lançaram um manifesto com várias assinaturas exigindo uma decisão de Lula.

Os petistas querem que os procuradores se sintam intimidados a incriminar Lula, devido um grande número de apoio de eleitores.

Publicidade

Assim, eles poderão dizer que os procuradores perseguem o ex-presidente para evitar que ele ganhe as eleições.

Inelegível

Ainda é grande o medo dele ficar inelegível para as próximas eleições. Lula sofre com dois processos na Lava Jato e mais três com a Justiça Federal de Brasília. Se Lula ficar inlegível, o PT terá que apoiar outro candidato. Ciro Gomes (PDT) está torcendo para que isso aconteça. Porém, a vontade de apoiar Ciro Gomes ainda é muito pequena entre os eleitores petistas. #SérgioMoro