O presidente nacional do Partido da Causa Operária (PCO), Rui Costa Pimenta, causou polêmica em sua análise política da semana, realizada no último dia 18, e exibida pelo canal Causa Operária TV, no YouTube.

O líder do partido nanico de extrema-esquerda atacou o juiz federal Sérgio Moro e quer que os movimentos esquerdistas de trabalhadores estejam em Curitiba durante julgamento do ex-presidente Luiz Inácio #Lula da Silva, marcado para o dia 3 de maio.

“O 1º de maio em Curitiba, faz-se um gigantesco acampamento ali perto do prédio da justiça do Sérgio Moro. 1º de maio é numa segunda-feira, (acampa) já a partir do sábado e dia 3, a hora que o Lula for descer no aeroporto, milhares de pessoas lá.

Publicidade
Publicidade

Nada de prender”, disse #Rui Costa Pimenta.

“Não podemos abaixar a cabeça diante de um vigarista que visivelmente trabalha para potências estrangeiras, que é um verdadeiro tribunal de exceção que se criou no Brasil, prender o principal dirigente popular do país”, prosseguiu o presidente nacional do nanico Partido da Causa Operária.

Rui Costa Pimenta

Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero, em São Paulo, Rui Costa Pimenta tem 59 anos e, aos 23, em 1980, participou da fundação do Partido dos Trabalhadores (PT).

Em 1995, a ala petista da tendência da causa operária foi expulsa do partido pelo radicalismo que defendiam e fundou o Partido da Causa Operária (PCO), aquele em que o locutor diz o famoso bordão: “quem bate cartão, não vota em patrão”.

Rui Pimenta foi candidato à Presidência do Brasil em três oportunidades, somando todas elas seria difícil para se eleger como vereador na cidade de São Paulo, tamanha a inexpressividade de sua candidatura.

Publicidade

Em 2002, recebeu 38 mil votos. Em 2010, foram 12 mil, mesma quantidade de votos alcançada em 2014. Ou seja, em três eleições, Rui Pimenta recebeu 62 mil votos.

Desde que começou a concorrer, em 1996, o PCO elegeu até hoje apenas um candidato. João Vieira da Silva foi eleito vereador na cidade de Benjamim Constant, no Amazonas, em 2004. Ele recebeu 635 votos.

Confira o trecho do programa

#Sergio Moro