Deltan Dallagnol, procurador da Lava Jato, em entrevista ao Jornal da Manhã, rebateu as críticas feitas pelo ministro do STF, Gilmar Mendes. De acordo com Dallagnol, o ministro acusou o Ministério Público Federal, de ter promovido o #vazamento de nomes que, seriam alvos nos pedidos de investigação, pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot. No seu total são 83 pedidos de inquérito. #gilmar mendes aproveitou a deixa para declarar, a possibilidade de descartar as provas referentes a essas delações.

Declarações de Deltan Dallagnol

Dallagnol declarou que apesar de os vazamentos serem ilegais, e representar um problema, é difícil investigar de onde surgiram os mesmos.

Publicidade
Publicidade

Ressalta ainda que, todos os vazamentos foram de delações, e isto passa por um grande número de pessoas. Afirmou que nos casos que apenas agentes públicos tiveram acesso às informações, elas não vazaram. Dallagnol declarou que, 'nada saiu sem publicidade oficial'.

De acordo com o procurador, se houver uma anulação de provas agora, vai violar os parâmetros básicos da teoria de anulação de provas.Explicou que a anulação só é válida quando, a prova tem origem ilícita, ou seja, se a procuradoria usar a prova a partir do vazamento.

Os vazamentos

Segundo Dallagnol, Rodrigo Janot, procurador-geral da República, pediu à Suprema Corte, para que suspendesse o sigilo dos processos. Entretanto, Edson Fachin, o relator dos processos da Lava Jato, ainda não decidiu se vai abrir inquérito ou vai suspender o sigilo.

Publicidade

Gilmar Mendes sobre os vazamentos

O ministro Gilmar Mendes, ao criticar os vazamentos, declarou que, a divulgação de provas ilegalmente podem ser descartadas dos processos. O ministro afirmou que, ele mesmo já havia se manifestado publicamente, sobre os vazamentos ilegais e chegou a propor no fim do ano passado, para que fossem descartadas as provas colhidas legalmente, mas, contaminadas.

Ele ainda disse que a PGR deve considerar esse aspecto. Gilmar Mendes pediu à procuradoria que, explique o caso ao STF, porque a PGR deve esta explicação. Disse ainda que os vazamentos são para agilizar os escândalos. E os agentes públicos que estão usando o poder de investigação, cometeram crime por abuso de poder. #Deltan Dallagnol