Desde que a reforma da Previdência foi enviada ao Congresso Nacional pelo presidente Michel Temer (PMDB) vem causando uma enorme polêmica no país. Os deputados federais já apresentaram 146 emendas para alteração do projeto original. Dentre todas as apresentações, a mais controversa trata da emenda de aposentadoria dos próprios deputados.

Na propaganda de TV do governo Temer, atores prometeram que as regras seriam iguais para todos, até mesmo os parlamentares teriam que se submeter às novas regras, mas com essa emenda vemos que eles não querem fazer parte do restante dos brasileiros.

A Emenda nº 24 à reforma original do governo foi apresentada pelo deputado federal #Carlos Eduardo Cadoca (#PDT-PE), que é membro da oposição do atual presidente.

Publicidade
Publicidade

A proposta estabelece uma regra especial de transição que protege a aposentadoria dos parlamentares que já estão contribuindo para o Plano de Seguridade Social dos Congressistas.

Pela emenda, caso aprovada, os parlamentares permanecerão com o tempo de contribuição necessária de 35 anos. A medida beneficiaria todos os parlamentares maiores de 54 anos de idade e todos aqueles que já tiverem cumprido pelo menos um mandato, que é de apenas quatro anos para os deputados federais e oito anos para os senadores.

Ainda de acordo com a emenda de Eduardo Cadoca, todos os parlamentares que fazerem a contribuição dos 35 anos obrigatórios para a aposentadoria terão garantido o recebimento vitalício do salário integral todos os meses. Atualmente, esse valor chega a R$ 33,7 mil. Caso o parlamentar faleça, o beneficio é repassado para os dependentes.

Publicidade

Cadoca, além de ter dito que vai votar a favor da proposta do governo de Michel Temer, afirmou que a sua emenda é uma correção de uma injustiça histórica ao fixar o direito de remuneração para todos os aposentados e pensionistas de seguridade parlamentar.

Rodrigo Maia (DEM-RJ), que é atualmente o presidente da Câmara dos Deputados, logo após pedidos do PSB se colocando contra o projeto da reforma, decidiu que irá prorrogar o prazo para a entrega das emendas da #Reforma da Previdência para até esta sexta-feira (17).