O projeto de lei 4.302/98, que permite as empresas terceirizarem todas as suas atividades, foi aprovado na Câmara Federal, na noite desta quarta-feira (22), com 231 votos a favor e 188 contra. Entre os deputados que votaram contra o PL estão os 54 parlamentares do Partido dos Trabalhadores (PT).

Além do PT, PSOL, PDT, PCdoB, Rede e PMB orientaram suas bancadas a votarem contra o projeto de #terceirização. A base aliada do presidente Michel Temer (PMDB) votou maciçamente a favor, mas houve deputados que se rebelaram e foram na contramão.

O deputado federal por São Paulo Arlindo Chinaglia (#PT) comentou a aprovação em sua página no Facebook.

Publicidade
Publicidade

“Mais um duro ataque aos direitos dos trabalhadores”, disse.

“Estamos na luta, nesse momento, aqui no plenário da CD, lutando contra o PL 4302/98, que terceiriza, de forma ampla e irrestrita, as contratações nos setores público e privado. Isso vai tirar direitos do trabalhador, precarizar a mão de obra e ainda gerar desemprego”, postou a deputada pelo Rio de Janeiro Benedita da Silva (PT), antes da votação.

“O rolo compressor do governo ilegítimo do Temer já tá pronto para acabar com os direitos da classe trabalhadora”, finalizou a deputada.

“Os argumentos do governo ilegítimo e dos parlamentares da base aliada de que haverá modernização das relações de trabalho e crescimento econômico não passam de sórdido deboche”, protestou nas redes sociais o também deputado petista Nilto Tatto, de São Paulo.

Publicidade

“O salário dos trabalhadores será reduzido, a sua qualificação será reduzida, a capacidade competitiva do Brasil vai cair muito, mas o aumento do lucro dos empresários será muito grande. Nossos trabalhadores foram condenados à miséria e isso é muito triste”, disse o deputado federal pelo Paraná Enio Verri (PT), em vídeo publicado em sua página oficial no Facebook.

A deputada federal petista Maria do Rosário, do Rio Grande do Sul, foi mais uma a se manifestar nas redes sociais. Ela postou uma imagem com alusão à Globo News no Facebook. “Turma do Temer aprova terceirização irrestrita”, diz o título da imagem. #Partido dos Trabalhadores