Em uma entrevista, o presidente do Brasil Michel #Temer comentou que desistiu de morar no Palácio da Alvorada porque teve uma sensação estranha no local. Ele chegou a citar até um possível fantasma na residência. Ironicamente, a ex-presidente Dilma Rousseff resolveu "acalmar" o peemedebista. Ela falou que quando morava lá nunca viu nada diferente, nem um fantasma.

Para provocar ainda mais Temer, ela afirmou também que seu neto ficou morando lá dos seis meses aos seis anos e que nunca caiu. Ela disse isso criticando o fato de Temer reformar a residência oficial com instalação de telas de segurança, gastando em torno de R$ 20 mil.

Publicidade
Publicidade

Alguns especialistas também criticaram o presidente por fazer alterações em um prédio tombado.

Portugal

Todas essas falas de Dilma foram pronunciadas em Lisboa, Portugal. Ela participa de uma conferência sobre neoliberalismo na Fundação José Saramago. No encontro, a petista se mostrou revoltada contra as acusações sofridas e demonstrou à plateia que o senador Aécio Neves teve privilégios sobre uma decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que vetou menções contra ele de um executivo da Odebrecht, em sua delação.

Dilma continuou com o mesmo assunto de sempre dizendo que foi vítima de um "golpe" e propagando para o exterior que no Brasil não existe democracia. Ela também declarou apoio ao ex-presidente Lula nas eleições de 2018 e ressaltou que não irá participar do seu governo, caso ele ganhe, porque está um pouco velha para isso.

Publicidade

Constrangimento

Um servidor da Câmara dos Deputados fez uma pequena apresentação sobre a Reforma da Previdência para deputados do DEM. Porém, ele foi advertido ao utilizar uma imagem de Temer com chifres, colocando ele como um ser diabólico. Houve uma grande revolta da bancada. De acordo com informações, o servidor pesquisou dados para a palestra juntamente com os sindicatos. Na imagem, Temer estava literalmente com chifres. Possivelmente o servidor da Câmara irá ter que dar explicações e poderá levar uma punição por esse desrespeito ao presidente. #Dilma Rousseff