O caso envolvendo a condução coercitiva pela Polícia Federal, do blogueiro Eduardo Guimarães, continua rendendo grande polêmica em todo o país. O blogueiro, costumeiramente ligado às pautas esquerdistas e também ao PT, reclamou da ação do juiz Sérgio Moro. O magistrado foi responsável pela determinação para que o blogueiro tivesse que prestar depoimento à Justiça Federal, em São Paulo, nesta terça-feira (21). Eduardo Guimarães é o editor do chamado "Blog da Cidadania". A operação que determinou a condução do blogueiro para depoimento à Superintendência da #Polícia Federal, em São Paulo, faz parte de um trabalho de investigação que fora aberto inquérito com a finalidade de se apurar um suposto "vazamento" de informações ocorrido na 24.ª fase da Operação Lava-Jato, deflagrada durante o mês de março de 2016.

Publicidade
Publicidade

O blogueiro Eduardo Guimarães é conhecido por ser crítico ferrenho da Lava-Jato e do juiz Sérgio Moro. Ele reclamou por ter sido levado a depor, "se sentindo ser um bandido". No ano de 2015, ao criticar a determinação de Sérgio Moro, em que Lula foi interrogado coercitivamente pela Polícia Federal, Eduardo Guimarães insultou o magistrado em tom de ameaça: "os delírios de um psicopata como Sérgio Moro, vão custar-lhe seu emprego, sua vida", escreveu no Twitter o blogueiro.

Mensagem de apoio de Dilma

Eduardo Guimarães afirmou ter se sentido "castrado em seu equipamento de trabalho". A resposta de Sérgio Moro foi contundente: "em resposta às críticas de Eduardo Guimarães, não é suficiente ter um blog, para ser jornalista", ressaltou a nota emitida pela assessoria de imprensa do magistrado.

Publicidade

Porém, já a ex-presidente Dilma Rousseff "tomou as dores" do blogueiro que fez suposta "ameaça" a Moro. Dilma se manifestou no Facebook, afirmando que "recebeu com apreensão a notícia da condução coercitiva do blogueiro, como um episódio grave e sendo solidária a Eduardo, já que sabe como é duro ter que se explicar por pensar e escrever", afirmou Dilma Rousseff, através da rede social. Eduardo foi um defensor de Dilma Rousseff em seu blog, contra o processo de impeachment, que levou milhões de brasileiros às ruas exigindo a saída da ex-mandatária do poder, o que culminou no seu afastamento definitivo da Presidência da República. #SérgioMoro #Lava Jato