A ex-presidente Dilma Rousseff está em Genebra, na Suíça, para prestigiar um festival de cinema. Lá ela aproveitou para se defender das denuncias de que sua campanha à presidência da República em 2014 recebeu propina. A petista afirmou que nunca recebeu dinheiro ilícito e que todo o dinheiro recebido para sua campanha foi declarado à Justiça Eleitoral.

A afirmação de Dilma contradiz o que foi dito por Marcelo Odebrecht, que em delação premiada declarou que Dilma tinha conhecimento do uso de Caixa 2 em sua campanha em 2014. Dilma foi categórica ao afirmar que nunca pediu, cobrou ou conversou sobre propina.

Em dezembro do ano passado, em matéria do jornal Estado de S.

Publicidade
Publicidade

Paulo, foi publicado que pelo menos um ex-executivo da Odebrecht informou o pagamento de propina para a chapa Dilma-Temer na corrida presidencial de 2014. O valor, segundo o delator, estaria em torno de R$ 30 milhões de doação ilegal.

A chapa ainda será julgada pelo Tribunal Superior Eleitoral. Caso seja condenada, Temer pode perder o cargo. #Dentro da política