Neste #Carnaval de 2017, diante do atual cenário político, uma ideia de bloco inovadora foi levada a público. Precisando de 70 mil reais para arcar com os custos do desfile, o "Bloco da Querida" criou sua campanha de crowdfunding no site Embolacha.

Enfatizando a expressão "Primeiramente, fora Temer" na descrição do projeto, o(a) criador(a) dizia que era hora de celebrar "tudo de bom que a nossa presidenta fez para o nosso país", algo que combinava com o espírito de alegria do Carnaval. A ideia consistia em um desfile parado em frente ao prédio onde #Dilma Rousseff reside, na rua Joaquim Nabuco, em Ipanema, no Rio de Janeiro.

Publicidade
Publicidade

Dizia, ainda, que o grupo já estava negociando com a nova gestão da prefeitura e que, caso não conseguisse permissão, alugariam um local no centro da cidade a fim de prosseguir com a homenagem.

Dentre os convidados do "Bloco da Querida", foram mencionados os nomes de Leticia Sabatella como madrinha e Chico Buarque como padrinho. O autor cogitou, ainda, a possibilidade de atrair a própria Dilma para o desfile. Como o projeto foi cancelado por falta de apoiadores, não foi possível verificar se os artistas e a ex-presidente estariam, de fato, presentes no bloco, como convidados.

Os 70 mil reais seriam equivalentes ao aluguel de trio elétrico, carro de som ou local para o evento, aluguel de som, pagamento de músicos, alimentação, impostos, hospedagem, brindes para os apoiadores do bloco, porcentagem do site de crowdfunding, aluguel de estúdio para ensaios do bloco, criação de figurinos e outros.

Publicidade

Porém, deste alto valor, foram arrecadados apenas 180 reais, ou 1%, inviabilizando o projeto. Este valor foi arrecadado de apenas três participantes, que se mostraram interessados na homenagem carnavalesca à ex-presidente sucessora de Lula.

Entre os prêmios de agradecimento aos doadores e apoiadores, incluíram-se camisetas com o rosto da ex-presidente estampado, um workshop com o guitarrista Fabio Ventura, com duração de 90 minutos, espaço para divulgação de marca própria no desfile e, no valor mais alto de apoio, um show grátis corporativo para até mil pessoas. #PT