O juiz Sérgio Moro condenou o ex-ministro do Governo Lula, José Dirceu, a 11 anos e 3 meses de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro. Com mais essa condenação, agora, Dirceu já soma 31 anos de prisão apenas pela Lava Jato, sem contar os anos da condenação pelo Mensalão.

Dirceu se encontra preso pela Lava Jato desde agosto de 2015, quando foi alvo da 17ª fase da Operação. Ele já havia sido condenado uma vez pela 13ª Vara Federal de Curitiba. A primeira condenação vinda de Moro foi de 23 anos e 3 meses, mas depois foi revista para 20 anos e 10 meses de prisão. Dirceu havia sido condenado pelos crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Publicidade
Publicidade

Essa segunda condenação de Dirceu no âmbito da Lava Jato foi por ter recebido R$ 2,14 milhões em propina da empresa Apolo Tubulars em contratos com a Petrobras. Outras quatro pessoas também foram condenadas, na sentença proferida por Moro na quarta-feira (8), sendo um deles o irmão de José Dirceu, Luiz Eduardo de Oliveira e Silva. Ele foi condenado a seis anos e oito meses de prisão #Dentro da política