O projeto da Prefeitura de São Paulo, denominado de "Cidade Linda" e idealizado pelo prefeito João Doria, do PSDB, vem sendo implementado à risca, em benefício da capital paulista e combatendo duramente os atos de vandalismo e pichação que "sujam" o município. O prefeito paulistano foi enfático ao afirmar que há uma clara distinção entre pichadores e grafiteiros, já que os grafites e murais são realizados por artistas, em detrimento das pichações que são passíveis de punição, devido a não respeitarem tanto a propriedade privada, quanto a pública.

O projeto que pune pichadores transgressores da lei aprovada na câmara municipal e que pode acarretar uma multa média no valor de R$ 5 mil, enfrentou mais um momento de tensão e polêmica no sábado, quando uma suplente de vereador e filiada ao PT, foi presa em flagrante praticando pichação em um muro na região central de #São Paulo.

Publicidade
Publicidade

Petista penalizada

A estudante de Direito da Universidade de São Paulo (USP), Maira Machado Frota Pinheiro e mais quatro jovens foram abordados pela Guarda Civil Metropolitana (GCM) que efetuava um ronda na região em que ocorreu a pichação. A estudante filiada ao PT foi presa em flagrante. Segundo os agentes municipais, a estudante estava pichando os seguintes dizeres no muro: "Corruptos! As mães tb goz", quando foi interrompida e detida pela Guarda. Maira ao ser detida, acabou assinando o Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), que é o registro de ocorrência que tem como tipificação uma infração de menor potencial ofensivo.

Ela foi liberada pelo oitavo Distrito Policial do Brás, na capital paulista. A petista deverá responder ``a Justiça pela infração cometida. Maira criticou a administração de João Doria afirmando que "é muito conveniente para o projeto higienista de cidade dar uma punição exemplar", disse a estudante, que também afirmou que "pichadores são perseguidos, assim como a cultura de rua, como um todo", concluiu.

Publicidade

João Doria foi contundente ao afirmar que a petista será penalizada de duas formas. Maira Machado responderá pela Lei de Crimes Ambientais e pela Lei da Cidade Linda, com previsão de multa de R$ 5 mil ou prestação de serviços comunitários. Dora lamentou que por "ela se tratar de uma estudante de Direito, deveria respeitar a propriedade privada", disse o prefeito paulistano. #João Dória #Governo