O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), discutiu na manhã desta quarta-feira (29) com um manifestante em um evento de entrega das casas do programa Minha Casa Minha Vida no bairro do Grajaú, Zona Sul de São Paulo.

As moradias entregues foram um trabalho conjunto entre o Governo Federal, o Governo de São Paulo e a Prefeitura de São Paulo. Segundo informações que constam no site da Prefeitura, as obras começaram no ano de 2010, ou seja, último ano do governo Lula, durou todos os quase seis anos de Dilma e os pouco mais de 10 meses de Temer. No quesito prefeitura, foram os últimos dois anos de Gilberto Kassab e os quatro anos da gestão de Fernando Haddad.

Publicidade
Publicidade

Doria pegou apenas quase 4 meses do programa, já que seu mandato começou em 1º de janeiro de 2017.

João Doria discursava e falava da importância e força da mulher, enquanto chamava cinco mulheres ao palco para receber as chaves das casas. Enquanto isso, o jovem gritava por diversas vezes que o programa era obra do governo Dilma e chamava o prefeito tucano de golpista.

O jovem afirmava que a inauguração estava sendo feita sem os verdadeiros responsáveis pela obra, vide que Dilma tocou o programa por 6 anos e Haddad por 4 anos, enquanto Doria está à frente apenas nos últimos 4 meses. O prefeito de São Paulo gritava do palanque com o manifestante com dedo em riste, mandando ele sair de lá. Também ironizou e disse para que o jovem fosse procurar sua turma em Curitiba - referencia a Sérgio Moro e a Lava Jato (curiosamente, Doria parece esquecer que seu padrinho político, o governador de São Paulo, outro tucano, Geraldo Alckmin, também conhecido como "santo", é acusado de receber propina da Odebrecht).

Publicidade

Doria também afirmou que o povo sabia quem era "honesto e quem é decente". O prefeito tucano, ao final do evento, conversou com a imprensa e foi questionado por ter sido chamado de golpista.

"Vir aqui falar de golpe. Que golpe? Golpe deu o Lula no Brasil. Isso sim", afirmou João Doria.

Para constar, o governador Alckmin também estava presente no evento.

Ao que parece, João Doria escolheu a estratégia de falar mal de Lula para ganhar a simpatia de alguns, como pode ser visto nesse outro vídeo em que ele chama o ex-presidente de "cara de pau" clicando aqui.

#Dentro da política