Nesta quarta-feira (01), Marcelo #Odebrecht deu depoimento e esclareceu à Justiça Eleitoral que foram feitos pagamentos ao publicitário João Santana, responsável pela campanha da ex-presidente Dilma Rousseff, com recursos de caixa 2, com apoio do ex-ministro da Fazenda Guido Mantega.

O empresário comentou que era difícil dizer se o presidente Michel #Temer, na época, sabia das negociações que foram repassadas para a campanha de Dilma Rousseff.

De acordo com seu depoimento, que foram divulgados pela fonte Reuters, o ex-presidente Lula teria participado de negociações para que uma medida provisória, negociada por Mantega, beneficiasse a empresa.

Publicidade
Publicidade

Dessa forma, a Odebrecht repassaria recursos para a campanha do PT.

Acordo

Em 2013, Mantega teria negociado o valor de R$ 300 milhões para a campanha de 2014, usando o caixa dois. O empresário ainda disse que o ex-ministro da Fazenda pediu para ele que pagasse um certo valor para João Santana, mas não especificou para qual finalidade. Marcelo não lembra corretamente qual era o valor, mas estava em torno de R$ 40 milhões.

Jantar com Temer

Marcelo Odebrecht confirmou que esteve em um jantar com Michel Temer, no Palácio do Jaburu. Nesse jantar foram tratados acordos de contribuições para a campanha do então vice-presidente. Mas segundo o empresário, tudo foi feito de forma genérica, não houve nenhum pedido feito diretamente por Temer.

O peemedebista havia dito, na semana passada, que como era o presidente do PMDB fez apenas o seu papel e pediu auxílios, tanto formal quanto oficial, para a Odebrecht e determinou que tudo fosse feito dentro da lei.

Publicidade

Temer resolvei falar isso depois que uma nota foi divulgada, onde seu amigo José Yunes, confirmou ter recebido um pacote do operador de Eduardo Cunha, Lucio Funaro, a pedido de Eliseu Padilha, ministro da Casa Civil da gestão de Temer.

Através de seu depoimento, Odebrecht tirou a culpa de qualquer irregularidade para Temer e acabou complicando ainda mais a vida dos petistas.

Odebrecht está preso em Curitiba por corrupção ativa e lavagem de dinheiro na Operação Lava Jato. #Lula