Leonardo Stoppa é um engenheiro e administrador que nos últimos meses tem se dedicado a publicar em suas redes sociais vídeos de teor político, na maioria deles criticando as medidas tomadas pelo atual presidente Michel Temer. Porém, Stoppa ganhou os holofotes nas redes sociais na última semana ao postar um vídeo em sua página no Facebook onde mostra que o Deputado Jair Messias Bolsonaro teria recebido uma doação de campanha da empresa JBS-Friboi, investigada pela Polícia Federal, doação essa que tinha sido negada pelo parlamentar em entrevista a rádio Jovem Pan.

Stoppa esclarece que a doação não é ilegal, que o deputado não cometeu nenhum crime em relação a isso, mas diz que ele mentiu aos seus eleitores ao afirmar que teria devolvido o dinheiro à empresa doadora, quando na verdade se utilizou de uma manobra para receber o dinheiro indiretamente.

Publicidade
Publicidade

Stoppa apresenta como base de sua afirmação a página oficial do TSE - Tribunal Superior Eleitoral e que pode ser acessada por qualquer pessoa.

Ao tomar ciência do vídeo publicado pelo engenheiro, Jair #bolsonaro e o filho Flávio Bolsonaro usaram suas redes sociais para se defenderem das acusações de Stoppa, chamando-o de mentiroso e conclamando seus seguidores a denunciarem a página do mesmo. Na manhã desta terça (21) a página de Leonardo já tinha sido bloqueada e ficará assim por 7 dias, impedida de postar qualquer conteúdo.

Em resposta, Stoppa usou dessa vez seu perfil pessoal para afirmar em vídeo que "finalmente alguém está mostrando aos seguidores de Bolsonaro que ele não passa de um sensacionalismo na #Política", além de dizer que o que está deixando Bolsonaro desesperado é que "ele não está ofedendo o parlamentar gratuitamente, mas explicando de forma clara para que qualquer pessoa entenda, que Bolsonaro mentiu para seus eleitores ao dizer que não recebeu a doação".

Publicidade

Apoiado por vários seguidores, o vídeo de Stoppa já conta com quase 2 mil compartilhamentos e quase 40 mil visualizações até o momento da edição desta matéria.

Dizendo-se "apartidário", Stoppa se apresenta com ideias progressistas e contra o "neocolonialismo". Em seu Currículo Lattes diz ser engenheiro e administrador. #Friboi