O deputado do PSC, Mato Grosso, Victório Galli, causou grande polêmica ao falar tudo o que pensa de uma das empresas do setor infantil mais famosas do mundo, a Disney. Galli avaliou conceitos da "família tradicional" com o que é mostrado para as crianças, e deu um "alerta" para o que ele acredita ser "gaysmo".

Galli já havia colocado em uma página da rede social Facebook uma imagem de Jesus Cristo tentando tirar uma criança de perto dos personagens da Disney. O deputado federal conta que o famoso Mickey faz apologia ao homossexualismo, devendo ser afastado definitivamente das crianças. Para Galli, as pessoas estão sendo enganadas: "O Mickey, se você fizer um estudo profundo como eu já fiz, ele é homossexual. As pessoas estão enganadas com essa mensagem subliminar que a Disney está passando para a sociedade."

O jornalista Paulo Coelho, então começou a questionar ainda mais o deputado sobre a sua opinião e indagou como que o Mickey poderia ser um personagem #gay se na sua história ele namora com a Minnie, mais uma vez o deputado fala em enganação, dizendo que isso é só uma forma de destruir milhares de famílias.

Publicidade
Publicidade

Coelho ainda pergunta em quais momento Mckey se mostrou gay, e o deputado completa dizendo que não é possível ele relatar de forma clara, mas as cores usadas, os gestos do personagem, tudo se remeteria a uma pessoa homossexual. Galli também cita outro famoso desenho infantil "O Rei Leão", ele avalia que a figura tradicional do leão foi extinta abrindo espaço para um "animalzinho fraco, que carece de proteção dos outros". Para o deputado, todos esses personagens da Disney são gays.

O jornalista comenta que está juntando dinheiro para poder fazer uma grande viagem e curtir com a família o mundo da Disney, mas o deputado aconselha a ir de olhos atentos e estudar um pouco para poder entender a situação de risco que o jornalista irá expor sua família.

Em seus comentários, Victório Galli diz que não tem nada contra gays, porém não quer que as crianças sejam influenciadas a cometer atos homossexuais por serem muito novos para decidir o futuro.

Publicidade

#Câmara dos Deputados #LGBT