Apresentados pelo Governo Federal nesta terça-feira (7), os 55 projetos do Programa de Parceria de #investimentos (PPI), que integram a nova fase do Projeto Crescer, estimam investimentos em R$ 45 bilhões. O Programa compreende as áreas de saneamento básico, transporte e energia.

Em fevereiro foram lançados seis editais para contratação de estudos de licitações em saneamento, referindo-se às concessões dos serviços nos estados do Amapá, Alagoas, Maranhão, Pará, Pernambuco e Sergipe.

Na área de energia se promovem as privatizações das usinas hidrelétricas de Agro Trafo (Tocantins), de Miranda (Minas Gerais), de Pery (Santa Catarina), de São Simão (Goiás) e de Volta Grande (Minas Gerais); da Companhia Energética de Goiás (CELG), da Amazonas Distribuidora de Energia S.A., da Boa Vista Energia S.A., da Companhia de Eletricidade do Acre, da Companhia Energética de Alagoas, da Companhia de Energia do Piauí e das Centrais Elétricas de Rondônia S.A.

Publicidade
Publicidade

No próximo ano, serão leiloados o Terminal de Carga Geral de Santana, no Amapá, de Celulose e de Veículos de Paranaguá, no Paraná, de Celulose em Itaqui, no Maranhão. Estão previstas, também, as concessões da BR-101/290/386/448/SC/RS e da BR-364/365/GO/MG, cujo edital recebe sugestões até março. Seguem no planejamento as ferrovias EF-334 (FIOL), a EF-170 (Ferrogrão) e EF-151 (Ferrovia Norte-Sul) com editais e leilões previstos para o segundo semestre deste ano.

Ainda no segundo semestre de 2017, de acordo com o Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil serão divulgados os editais para contratação de empresas que estudem a viabilidade técnica e econômica para relicitação de projetos rodoviários que, atualmente, são administrados pela Nova Dutra, CRT e Concer.

Serão antecipadas prorrogações em cinco malhas ferroviárias por 30 anos, são elas: ALL Malha Paulista (Minas Gerais e São Paulo), MRS Logística (Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo), a Estrada de Ferro Carajás (Pará e Maranhão), Estrada de Ferro Vitória-Minas (Espírito Santo e Minas Gerais) e a Ferrovia Centro Atlântica (FCA), no Nordeste, Centro-Oeste e Sudeste.

Publicidade

Com investimento de R$ 1,02 bilhão, os contratos de seis terminais de contêineres, de carga, de grãos e de granéis líquidos também serão prorrogados. #Economia #Governo