O juiz federal Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato, marcou para o dia 03 de maio o depoimento do ex-presidente Luiz Inácio #Lula da Silva. Lula irá explicar sobre as denúncias em que ele é acusado de se beneficiar de propinas oriunda da Petrobrás. O ex-presidente vive falando que sofre "perseguição política" do juiz e tenta de várias formas se livrar do magistrado.

A ordem no PT é que Lula confirme a sua pré-candidatura à Presidência do Brasil para que os procuradores da Lava Jato fiquem intimidados em agir contra o petista. O partido quer que as pessoas saiam nas ruas e demonstre seu amor por Lula, assim a sua popularidade poderia fazer os juízes criarem receio de deixar ele inelegível para as eleições de 2018.

Publicidade
Publicidade

Um manifesto foi publicado esses dias com algumas assinaturas de apoio ao ex-presidente.

Prisão de Lula

O juiz Sérgio Moro, que cuida de dois processos do petista, foi indagado no ano passado sobre a eventual #Prisão de Lula. Um interlocutor argumentou que dificilmente Lula seria preso pois o Brasil poderia entrar em chamas de ódio com várias pessoas se manifestando a favor do petista. Sobre a argumentação do interlocutor, Moro não falou nem sim, nem não. Mas citou uma frase que, indiretamente, pode ser um recado ao ex-presidente. "Numa democracia pressupõe-se que o Príncipe também seja obrigado a seguir as leis", disse o juiz.

Acima da lei

Em um artigo, o juiz avisou que ninguém está acima da lei e todos devem ser submetidos às leis do país. Moro afirmou que as críticas feitas contra as prisões preventivas só ocorrem devido os presos serem pessoas "ilustres'.

Publicidade

Eles se acham no dever de não estarem preso e isso está totalmente em desacordo com a Justiça brasileira.

Sérgio Moro rebateu também o argumento de que as prisões seriam um tipo de pressão para os presos negociarem a delação premiada. "Vários acusados decidiram colaborar mesmo não estando presos e há presos que não querem fazer delação, portanto esse argumento não condiz com a verdade", afirma o juiz.

O juiz ainda ressaltou que o Judiciário tem que demonstrar firmeza e punir os corruptos severamente. #SérgioMoro