O prefeito da cidade de São Paulo, João Doria (PSDB), deu entrevista exclusiva ao jornalista Kennedy Alencar, do SBT. A conversa foi exibida pelos telejornais da emissora de Silvio Santos, nesta segunda-feira (13). No final da conversa, no “pinga-fogo”, Dória elogiou José Sarney (PMDB), senador pelo estado do Amapá; Fernando Henrique Cardoso, ex-presidente da República; e Michel Temer (PMDB), atual presidente. Por outro lado, criticou os petistas Luiz Inácio Lula da Silva e #Dilma Rousseff.

“Tristeza, desastre completo”, disse Doria quando perguntado sobre #Lula. Dilma Rousseff, que sofreu impeachment e deixou o governo federal no ano passado, também foi critica. “Desastre na versão feminina”, falou o prefeito da maior cidade do país.

“(Sarney é um) homem de bem, cometeu alguns erros, mas é um homem de bem”, afirmou Doria, que não citou nenhum dos erros. O termo “homem de bem” também foi empregado quando falou sobre Fernando Henrique Cardoso, um dos maiores caciques do PSDB, e Michel Temer.

“Homem de bem, sábio”, disse, referindo-se a FHC. Em relação a Temer, foi além. “Homem de bem, que pode passar para a história, se continuar fazendo bem feito, como um pacifista”, garantiu o prefeito.

Outros nomes

O jornalista Kennedy Alencar citou outros nomes de ex-presidentes para ouvir a opinião de João Doria em uma ou duas palavras. O tucano definiu Getúlio Vargas e João Goulart, o Jango, como “história”. Juscelino Kubitschek foi definido como “boa história”. Tancredo é "um bom nome e uma boa história".

Segundo Doria, Fernando Collor, presidente do Brasil no início dos anos 1990, foi uma “tristeza”. Itamar Franco, que substituiu Collor depois do impeachment, foi alguém que “ajudou, contribuiu”. O mineiro Itamar assumiu o país em um momento político delicado e soube conduzir a nação entre 1992 e 1994, quando FHC foi eleito presidente.

Ditadura

João Doria classificou a ditadura militar, período entre 1964 e 1985, como “para esquecer e condenar”.

O SBT divulgou a entrevista na íntegra em sua página oficial no YouTube e ela pode ser assistida abaixo.

#João Dória