Mais uma pesquisa revela que a popularidade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva cresce a cada dia. O Instituto Ipsos realizou uma pesquisa em todas as regiões do país com a finalidade de observar como está a aprovação da classe #Política pela população. O resultado foi divulgado nesta quinta feira (30) e revelou que #Lula é a figura política com maior aprovação do país, com 38%.

Líder em todas as pesquisas de intenção de voto para as eleições de 2018, Lula tem mostrado sua força cada vez que aparece em público. Por mais que o ex-presidente figure como réu em cinco processos diferentes, três relacionados à Operação Lava-Jato, parte da população enxerga que há um tratamento diferente a Lula no que diz respeito a ser tão investigado, sem que nenhuma prova concreta ainda tenha aparecido.

Publicidade
Publicidade

Essa pode ser uma das razões que tem feito a popularidade do ex-presidente crescer em todas as regiões pesquisadas pelo Ipsos.

Se considerarmos as figuras também do judiciário, Lula fica atrás apenas do juiz Sérgio Moro, que aparece com 63% de aprovação entre os brasileiros. Também estão na lista personalidades como o ex-presidente do STF (Supremo Tribunal Federal) Joaquim Barbosa, com 51% de aprovação.

Entre os mais rejeitados, a lista é grande. A pesquisa revelou que os brasileiros que avaliam o governo Temer como ruim/péssimo chega a 62%. A grande rejeição ao atual governo pode ser explicada pela forma negativa como tem sido encaradas as medidas impopulares tomadas pelo Planalto, que justifica as ações sempre com o argumento que o país deve equilibrar suas contas para a economia voltar a crescer.

Publicidade

Na prática, ainda não é possível ver uma grande melhora e a população está ciente disso.

Entre os demais políticos, José Serra lidera a lista dos rejeitados com 70%, seguido de Geraldo Alckmin (67%), Marina Silva (62%), Lula (59%), o deputado Rodrigo Maia (57%), além de Henrique Meirelles e Jair Bolsonaro que empataram com 52%, e João Doria com 45%.

A pesquisa da Ispos foi realizada entre os dias 1 e 15 de março, quando foram entrevistadas 1.200 pessoas de forma presencial em 72 municípios de diferentes regiões do país. A margem de erro da pesquisa é de 3 pontos percentuais. #Sergio Moro