O Instituto Ipson divulgou uma pesquisa nesta quinta-feira (30) e detalhou como está a popularidade dos principais políticos brasileiros. Apesar de constantemente atacado, o ex-presidente Lula é o que possui a maior aprovação popular, 38%. Porém, também convive com uma alta taxa de desaprovação, 59%, mas bem a baixo de outros nomes, como o próprio Michel Temer.

Publicidade

Entre os principais políticos brasileiros, Lula é o que possui a maior taxa de aprovação, 38%, bem a cima dos seus concorrentes a presidência próximo ano. Em segundo lugar, com 23% de aprovação, estão Marina Silva e o ex-presidente, Fernando Henrique Cardoso. José Serra é o tucano presidenciável com melhor aprovação, 20%. Geraldo Alckmin e seu pupilo, João Doria, aparecem com 16% cada. Bolsonaro fica com a aprovação de 14% dos entrevistados. Segurando a lanterna está o candidato tucano derrotado na última eleição presidencial, Aécio Neves, com apenas 11% de aprovação.

Taxa de desaprovação

Menos aprovado, Aécio lidera o ranking de maior desaprovação, com 74%, seguido por José Serra, com 70%, e Alckmin e FHC, empatados com 67%. Os tucanos são disparados os maios rejeitados pelos entrevistados. O único a "escapar" é João Doria, que teve a desaprovação de 45%. Mas é preciso relativizar que 39% dos entrevistados disseram não conhecer seu trabalho.

Marina Silva contou com 62% de desaprovação, Lula 59% e Jair Bolsonaro com 52%. Da mesma forma que Doria, 34% disseram desconhecer o trabalho de Bolsonaro.

Rejeição ao PMDB

O Trio de Ferro peemedebista que liderou o impeachment da ex-presidente Dilma, Eduardo Cunha como presidente da Câmara dos Deputados, Renan Calheiros presidente do Senado Federal e Michel Temer o beneficiado direto, são os três políticos mais desaprovados pelos pesquisados. Respectivamente, 87%, 83% e 78%. Em nível de comparação, a ex-presidente Dilma tem uma taxa de rejeição de 74%, menor do que a de Temer.

A situação para Michel Temer fica pior ainda quando 90% dos pesquisados afirmam que consideram que o Brasil está no caminho errado. 62% também declararam que consideram o governo Temer ruim ou péssimo. #Dentro da política