O ex-presidente Luiz Inácio #Lula da Silva, participou de um evento do Partido dos Trabalhadores (PT), nesta última sexta-feira (24). O tema do seminário foi: "O que a Lava Jato tem feito pelo Brasil?", Lula aproveitou a ocasião para atribuir críticas à força tarefa da operação, "xingando" o procurador da República e coordenador da Lava Jato, Deltan Dallagnol.

Lula mostrou no seminário que iria "brigar até o fim" para mostrar que nunca cometeu atos de irregularidades e "rebaixou" Deltan, dizendo que o procurador seria um "moleque", questionando-se sobre o que o "moleque saberia de política". Além de Dallagnol, o notório juiz federal Sérgio Moro também foi alvo de críticas.

Publicidade
Publicidade

O ex-presidente utilizou o evento para dar uma "lição de moral" nos petistas presentes, explicando para eles o que devem fazer caso um companheiro seja acusado de crimes de corrupção. "Quando alguém disser que um amigo nosso é corrupto, na falta de prova, a gente tem que ficar do lado do amigo da gente". Lula diz que amigos devem ficar ao lado de amigos, caso não tenha provas suficientes que os incriminem.

Na ocasião, o presidente do PT Rui Falcão, defendeu os ex-ministros Antônio Palocci, José Dirceu e o ex-tesoureiro do partido, João Vaccari, todos já foram "encrencados" pela Operação Lava Jato e #Polícia Federal, acusados de crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.

Rui Falcão mostrou no discurso que os ex-ministros presos estariam muito chateados com os colegas de partido que teriam os "abandonado" após entrarem na cadeia.

Publicidade

O discurso do presidente do partido foi para enfatizar que todos sejam mais "unidos", pois ainda estariam "faltando provas" para incriminar os ex-ministros. O objetivo foi atingir os companheiros para se virarem com um gesto de "solidariedade".

Em pronunciamento, Lula disse que seus "70 anos de honestidade", não podem ser tirados por delegados, juiz ou procurador: "Nem Moro, nem Dallagnol, nem delegado da Polícia Federal têm a lisura e a honestidade que tenho em 70 anos de vida". #SérgioMoro