Depois de exigir explicações e ordenar que o blogueiro Eduardo Guimarães, do blog Cidadania, prestasse depoimento à Polícia Federal na última terça-feira (21) e causar certo alvoroço contra sua decisão, o juiz Sérgio Moro decidiu, nesta quinta-feira (23), recuar e não investigar mais o blogueiro.

Moro queria exigir que Guimarães identificasse quem seria sua fonte que teria repassado a informação sobre a condução coercitiva de Lula em março do ano passado. Vale ressaltar que a Constituição garante o direito ao profissional de impressa de preservar suas fontes. A decisão de Moro foi criticada fortemente por diversos meios de comunicação por abrir um precedente perigoso.

Publicidade
Publicidade

Segundo o despacho protocolado por Moro, foi necessário rever o posicionamento da decisão para preservar a "imprensa livre em uma democracia". O juiz também afirmou que irá continuar a investigação em relação ao agende público que repassou a informação ao blogueiro. E criticou a postura de Guimarães por causar um "embaraço" a investigação. #Dentro da política