Nesta quinta-feira (09), o Tribunal Regional Federal (TRF) da 4° Região, em Porto Alegre, rejeitou, por unanimidade, o processo movido pelo ex-presidente Luiz Inácio #Lula da Silva contra o juiz federal Sérgio Moro. Os advogados de Lula entraram com uma ação penal, em novembro do ano passado, alegando que o ex-presidente foi vítima de abuso de autoridade praticado por Moro. Um dos fatos citados no processo é a condução coercitiva do petista para depor à Polícia Federal, no ano passado.

A defesa também protocolou queixas contra mandados de busca e apreensão de bens do petista e as interceptações das conversas telefônicas de Lula e de sua família.

Publicidade
Publicidade

Numa das gravações teve um diálogo entre a ex-presidente Dilma Rousseff e Lula combinando um jeito para nomeá-lo ministro do governo dela, na época. De acordo com os investigadores da Lava Jato, isso seria uma forma de Lula conseguir foro privilegiado.

Mulher de Moro

O juiz Sérgio Moro foi defendido pela sua esposa, Rosangela Wolff, a pedido do próprio juiz. Ela conseguiu derrotar os advogados de Lula com tranquilidade. A decisão do TRF foi por unanimidade e todos entenderam que as ações contra o juiz não são passíveis de qualquer condenação. A advogada defendeu seu marido com muita determinação e provou na #Justiça que os advogados de Lula querem apenas tentar livrar o petista de Sérgio Moro.

Para tentar prejudicar o juiz da Lava Jato, os advogados pediram condenações severas para ele, como por exemplo, perda do cargo, inabilitação do exercício de função pública e detenção por até seis meses.

Publicidade

Mas eles foram vencidos pela advogada Rosangela.

STJ

O ministro Felix Fisher, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), também havia negado, na quarta (08), um pedido de Lula para suspender uma ação da Operação Lava Jato que tem o comando de Sérgio Moro. A defesa alegou parcialidade do magistrado em processo que o petista é acusado de reformar um triplex, no Guarujá, com dinheiro irregular.

O ministro entendeu que Moro está trabalhando corretamente no processo. Foi mais uma derrota de Lula. #SérgioMoro