O procurador da República Rodrigo #janot entregou uma lista de políticos para serem investigados no STF(Supremo Tribunal Federal), que são suspeitos de #Corrupção na Operação Lava Jato e que tiveram seus nomes revelados pela imprensa. Alguns já eram esperados, como Renan Calheiros, Romero Juca, Edson Lobão, Lula, Dilma, Sergio Cabral, ex governador do Rio de Janeiro e o atual governador Pezão, entre outros nomes importantes na política brasileira, mas há outros que não eram esperados, como o governador de São Paulo Geraldo Alckmin, que garantia não ter nenhum envolvimento com a corrupção investigada na Operação.

A Lava jato completou três anos, sendo uma das maiores operações que o Brasil já teve para combater a corrupção.

Publicidade
Publicidade

Esta operação começou com uma pequena investigação no Paraná, para combater um esquema de corrupção em posto de gasolina, e acabou se espalhando por todo o país trazendo à tona o esquema corrupto que estava enraizado entre políticos e empresários das maiores empreiteiras do Brasil.

A lista de Janot, como ficou conhecida pela imprensa brasileira, pode trazer consequências graves para o governo do presidente Temer, com ministro e ex-ministro investigados, que, se forem condenados, trarão uma mancha e grande desconfiança da população sobre a honestidade do governo.

O STF terá uma importante tarefa de investigar todos os políticos denunciados pelo procurador da República e condena-los, caso seja provado que cometeram os crimes dos quais estão sendo acusados e dar uma resposta para a população brasileira, de que os crimes cometidos pelos políticos não ficarão impunes, como tem acontecido durante a história do Brasil, desde da colonização até hoje.

Publicidade

O juiz Sergio Moro vem dando o exemplo de como se deve agir com corruptos que prejudicaram o país com esquemas fraudulentos, condenando Eduardo Cunha, Sergio Cabral, Antônio Palocci e outros que já foram presos por serem corruptos.

O Brasil pode, através dessa lista, encontrar um novo caminho para a política brasileira, com governos agindo de forma honesta e políticos não agindo como quadrilhas para roubar e enriquecer através do dinheiro do povo.