O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva teve um pequeno aumento de popularidade na última pesquisa realizada pela Ipso. #Lula é aprovado por 38% dos entrevistados e reprovado por 59%. O que poderia ser algo de comemoração para o ex-presidente esbarra em outros dados divulgados.

O grande desafeto de Lula é um juiz muito querido pelos brasileiros, Sérgio #Moro, que continua com sua popularidade em alta devido os excelentes trabalhos feitos na Operação Lava Jato. A aprovação de Moro tem 63% dos entrevistados. Isso é uma péssima notícia para Lula, que estará frente a frente com o juiz no dia 03 de maio, para explicar sobre as acusações de utilizar dinheiro público na reforma do triplex, no Guarujá e aquisição de um sítio, em Atibaia, interior de São Paulo.

Publicidade
Publicidade

Lula será julgado pela pessoa mais popular do Brasil.

Aprovação de Doria

Outra péssima notícia para o ex-presidente é a aprovação surpreendente do prefeito de São Paulo, João #Doria (PSDB). Doria tem conquistado a cidade de São Paulo com medidas eficazes e ele demonstrou audácia em busca de objetivos para a melhoria da capital paulista.

Uma pesquisa do Instituto Paraná Pesquisas ouviu 1.004 eleitores de São Paulo e o resultado foi ótimo para o prefeito da capital paulista. Doria tem mais de 70% de aprovação dos entrevistados. O programa Corujão da Saúde, que zera a fila de exames através de mutirão nos hospitais, tem 88% de aprovação e as medidas da prefeitura contra as pichações alcançaram também 88% de aprovação das pessoas.

Eleições 2018

Com os dados das pesquisas, Lula pode estar com grande receio sobre seu futuro.

Publicidade

Primeiro ele terá que enfrentar o juiz Sérgio Moro e torcer para que não seja punido ficando inelegível para 2018 ou até mesmo ser preso pela corrupção cometida na Petrobrás.

Outro obstáculo para o petista é a ascensão rápida de João Doria. Dentro do PSDB já está sendo falado que o único candidato que pode derrotar Lula é o tucano Doria. O prefeito não possui nenhum envolvimento na Operação Lava Jato e tem o nome "limpo". Isso está agradando a cúpula do PSDB.