Nesta última sexta-feira (10), o juiz federal Sérgio Moro interrompeu o advogado do ex-presidente da República, Luiz Inácio #Lula da Silva (PT), por estar usando uma prática inapropriada durante o julgamento. O caso aconteceu durante o depoimento do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, que foi ouvido por videoconferência por Moro, convocado como testemunha de Lula.

Sérgio Moro foi enfático e teve que interromper uma pergunta feita pelo advogado Cristiano Zanin Martins que havia perguntado para Meirelles se ele achava que Lula trouxe benefícios para o Brasil durante sua gestão como presidente. O juiz federal então interferiu: "Não é uma pergunta apropriada, perguntando a opinião da testemunha. Ele responde apenas fatos".

Publicidade
Publicidade

O advogado Martins não gostou do critério do juiz federal na conduta do julgamento, mas Sérgio Moro retrucou: "A impressão é a de que a defesa tenta fazer propaganda política do governo anterior". O advogado do ex-presidente disse que não estaria fazendo propaganda política, mas sim enfrentando uma acusação do Ministério Público Federal.

Durante o julgamento, Henrique Meirelles também comentou sobre a conduta de Lula na área econômica do país e avaliou que Lula nunca teria feito nenhum ato ilícito. O ministro da Fazenda disse que não teve conhecimento de que Lula comandava esquemas corruptos, o julgamento é sobre uma ação movida pelo MPF de que o ex-presidente se beneficiou de dinheiro ilícito para a reforma de um triplex no litoral de São Paulo, Guarujá.

O Ministério Público Federal acusou Lula de ser um dos principais "líderes" de um esquema envolvendo a Petrobras, administrando uma "propinocracia" para garantir seu poder.

Publicidade

A defesa de Lula disse que Moro foi "desrespeitoso com o trabalho da defesa". Sérgio Moro entendeu que as perguntas da defesa de Lula para Meirelles mostravam claramente que se baseava em opiniões pessoais, observações que não iriam acrescentar de fato com o processo em questão, dando sinal de que tudo parecia uma grande "propaganda política" do ex-presidente.

Veja a seguir o vídeo, a partir do minuto 11 é Sérgio Moro é obrigado a intervir nas perguntas do advogado.

#SérgioMoro #Corrupção