#bolsonaro está novamente no centro da polêmica, dessa vez depois de ter sido humilhado e mesmo insultado por um padre, que teve o vídeo do momento compartilhado por várias milhares de pessoas. Tal como informa o site da “Globo”, no primeiro domingo da quaresma, o Padre Julio Lancellotti convocou os fiéis e, durante o seu discurso, que estava sendo gravado, decidiu atacar o candidato Bolsonaro pelas suas escolhas. “Fico impressionado aparecer nas pesquisas que uma pessoa homofóbica, violenta, como o Bolsonaro”, detonou de forma clara o padre, depois de ver várias pesquisas onde dão Bolsonaro, caso Lula não avance com a candidatura, como um dos grandes favoritos à vitória nas Presidenciais de 2018.

Publicidade
Publicidade

Muitas vezes comparado com Donald Trump, as últimas pesquisas relacionadas com as eleições do próximo ano comprovam aquilo que parecia já ser muito evidente: Bolsonaro tem conseguido ganhar e aumentar consideravelmente o seu apoio para 2018. Contudo, o político, com valores claramente de direita e conservadores, não ganha apenas seguidores, mas também pessoas que criticam os seus planos para o país, caso seja o próximo presidente.

Exemplo disso mesmo é o padre fico impressionado aparecer nas pesquisas que uma pessoa homofóbica, violenta, como o Bolsonaro, Julio Lancellotti que mesmo sabendo da repercussões que suas duras palavras poderiam ter decidiu insultar Bolsonaro de homofóbico, revelando que não quer acreditar que uma pessoa com esses ideais seja tão apoiado, atualmente, no Brasil.

Publicidade

Como garante o site da “Globo”, e pouco depois da polêmica ter sido tornada viral, Bolsonaro respondeu diretamente ao religioso relembrando publicamente as alegadas acusações de pedofilia que teve no passado, as suas ligações ao PT e da forma como ele estava utilizando a força e a importância da #Religião para fazer acusações graves contra o político. De fato, nas redes sociais, além dos muitos compartilhamentos, muitos brasileiros ficaram revoltados com as palavras fortes do padre, afirmando que ele não deveria utilizar um local sagrado, como é uma igreja, para insultar outra pessoa, principalmente quando se trata de um posicionamento e interesse político. #Eleições 2018