O deputado federal Celso Jacob (PMDB-RJ) se meteu em uma grande encrenca após pronunciar frases de conteúdo preconceituoso e grosseiro em um grupo do aplicativo Whats App. Em uma conversa privada com alguns parlamentares quem tem acesso ao grupo, o jornalista Lauro Jardim do jornal "O Globo", conseguiu informações exclusivas de deputados.

Celso Jacob fez uma comparação infeliz quando quis dizer que o governo do presidente da República Michel Temer, não estaria dando a atenção devida ao deputado, para isso ele soltou a seguinte frase: "Às vezes me sinto a filha da empregada pobre, mas gostosa. Só serve pra comer e depois nem fala".

Publicidade
Publicidade

No momento da fala os peemedebistas estavam conversando sobre as nomeações de Michel Temer na Esplanada dos Ministérios. É provável que o deputado se complique com as declarações.

Discussão entre parlamentares

Os políticos de Brasília estão com a "pulga atrás da orelha" e questionam se a prática de #Caixa dois continuará sendo considerada crime ou não. Muitos deputados e senadores pensam em "mudar de ideia" e fazer a anistia ao caixa dois, com isso muitos se livrarão de investigações na Operação Lava Jato.

A "lista de Janot" que deve ser entregue na próxima semana também estaria "estremecendo" Brasília. Talvez parlamentares tentem mudar a lei do caixa dois antes da lista ser divulgada. O procurador Geral da República irá divulgar uma lista sobre os depoimentos de executivos e ex-executivos da empreiteira Odebrecht.

Publicidade

A respeito do caixa dois eleitoral, o ministro Gilmar Mendes já deu logo sua opinião, ele acredita que o "Caixa 2 tem que ser desmistificado também. Necessariamente ele não significa um quadro de abuso de poder econômico". O ministro também é responsável por fiscalizar contas de partidos e de políticos no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

O ministro Luís Roberto Barroso enfatizou que para ele caixa dois e #Corrupção seriam coisas diferentes a serem julgadas, porém não deixam de ser crimes. O senador Valdir Raupp (PMDB) acabou se tornando réu em um ação sobre caixa um eleitoral, isso causou ainda mais discussões no senado. #Senado Federal