O presidente Michel Temer do PMDB e o governador Geraldo Alckmin do PSDB receberam nesta segunda-feira, dia 3 de março, o Rei da Suécia, Carlos Gustavo XVI, no Fórum de Líderes Empresariais Brasil-Suécia, que reuniu 45 empresários brasileiros e suecos e que teve a participação do presidente da CNI (Confederação Nacional da Indústria), e o patrocinador do Fórum, Robson Braga, CEO da Business Sweden, Ylvia Berg e o Vice-Ministro da Indústria, Comércio Exterior da Suécia, Niklas Johansson.

O Fórum foi dividido em dois módulos principais, Diálogos Empresariais e Diálogos com o Governo, sendo que ao término de cada módulo foi aberto um debate com a participação dos presentes e duração prevista para 45 minutos de fala.

Publicidade
Publicidade

A partir das 18h, a presidente do Fundo Social de Solidariedade, Lú Alckmin recebeu a Rainha Sílvia apresentou as ações sociais do FUSSESP (Fundo de Solidariedade Social do Estado de São Paulo), e, também, a Escola de Moda e Padaria Artesanal mantida pelo Governo.

Rei, Rainha e Governo

O Rei Gustavo XVI e a Rainha Sílvia tiveram um encontro com o governador Alckmin e a primeira-dama na ala residencial do Palácio dos Bandeirantes, para um encontro bilateral, sugerido pelos monarcas.

O governador Alckmin recebe, ainda, o presidente Michel Temer, que juntos fecharam a solenidade.

Após o Fórum, a CNI promoveu um jantar no salão nobre do Palácio, o evento contemplou cerca de 150 convidados, entre empresários, comunidade sueca e autoridades governamentais.

São Paulo e Suécia

A última vez que uma autoridade sueca esteve em São Paulo foi em outubro do ano passado.

Publicidade

Na ocasião, o Vice-Governador Márcio França recebeu Oscar Stenstrom, Vice-Ministro da Suécia para Assuntos da União Europeia e Comércio Internacional. As relações comerciais nas áreas de Aeronáutica, Inovação e Indústria e Comércio foram pauta do encontro.

Em agosto, França esteve em Estocolmo para participar de um evento sobre a água. O vice-governador apresentou as soluções encontradas pelo estado paulista para lidar com a crise hídrica de 2014 e 2015. #2017 #EunaRua