O ex-presidente do Senado Federal e atual líder do PMDB naquela Casa Legislativa, Renan Calheiros, está se mostrando o pior "inimigo íntimo" que Michel Temer poderia ter. Em entrevista à TV Ponta Verde, de Alagoas, estado que representa, o peemedebista afirmou que não rompeu com o governo Temer "ainda". Ele ainda fez uma comparação inusitada do governo com a seleção brasileira de futebol, que era comandada pelo técnico Dunga.

Segundo Calheiros, não houve rompimento da parte dele com o governo, e sim que o Planalto e o PMDB possuem interesses distintos. Ele ainda afirmou que conversou com Temer sobre uma possível volta da "legitimidade" caso o peemedebista seja absolvido do processo de cassação [VIDEO] que enfrenta no TSE.

Publicidade
Publicidade

Calheiros afirmou que não acredita nisso, e que a legitimidade só irá voltar quando o governo acertar a "mão".

Para completar, o senador fez uma comparação inusitada. Segundo ele, o governo está parecendo a "seleção do Dunga", e que agora "precisamos do "Tite" para acertar as coisas e caminhar para frente. #Dentro da política