O prefeito de #São Paulo, João #Doria, chegou anteontem à sede da Korea Investiment Corporation (KIC), que é uma agência responsável pelo Fundo Soberano sul-coreano. O CEO da empresa, Hyun Man Choi, estava muito entusiasmado com o prefeito e pediu para tirar uma foto e ainda enalteceu o tucano dizendo: "Estou tirando foto ao lado do futuro presidente do Brasil".

Publicidade

João Doria sorriu e comentou que agradecia pela frase, mas que ele era apenas o prefeito de São Paulo. Um auxiliar comentou que as notícias correm rápido demais e lá na Coreia o pessoal já admira o trabalho do prefeito na capital paulista.

Doria buscou vários investidores para seu plano de privatização.

Publicidade

Foram realizadas várias reuniões e houve grande interesse dos coreanos na cidade paulista.

Luis Fernando Serra, embaixador do Brasil na Coreia, revelou que o prefeito se mostrou muito determinado a buscar investimentos e manteve uma agenda bem "pesada". "Ele buscou recursos de modo muito intenso", disse o embaixador.

Lava Jato

A KIC, agência que cuida do Fundo Soberano do país, disse que existe muita preocupação com a crise política vividaa no Brasil e relatou a perda de dinheiro no setor de petróleo e gás. Doria entendeu a preocupação mas reiterou que a Operação Lava Jato, cujo responsável é o juiz federal Sérgio Moro, está fazendo um ótimo trabalho e passando o país a limpo. Os chefes internacionais já estão vendo o Brasil com bons patamares num futuro próximo..

Publicidade

Doria foi presenteado com o título de cidadão honorário de Seul e em seus encontros no país teve até político de esquerda junto com o prefeito. Park Won Soon, prefeito voltado para a esquerda, não gosta de privatizações mas celebrou a visita de Doria.

Testes em São Paulo

A Samsung combinou com Doria vários testes para serem feitos em São Paulo. Uma das tentativas do prefeito é implementar o Bilhete Único no celular. A Samsung começará os trabalhos na capital nos próximos três meses.

Segundo o tucano, seria cômodo fazer os pagamentos apenas aproximando o celular dos leitores óticos e isso é uma possibilidade.

Uma das preocupações do prefeito é quem bancaria todo o sistema. O centro de inteligência de transporte da Coreia, Transportation & Information Service, um dos mais modernos e precisos do mundo, disse que era a prefeitura quem deveria bancar isso. Doria brincou: "Nada como ter uma prefeitura que tem dinheiro".

O prefeito enfatizou que as informações das pessoas, mesmo com os dados do Bilhete Único, ficarão mantidas em privacidade. #Coréia