O Supremo Tribunal Federal (#STF) começou a ter decisões não muito condizentes com os anseios do povo brasileiro. Presos da Operação Lava Jato, que foram investigados pelo juiz federal Sérgio Moro, estão sendo soltos. O argumento de algins ministros é que prisões alongadas fazem um conflito com a jurisprudência da Corte. Gilmar Mendes chegou a dizer, em dezembro do ano passado, que devem ser colocados limites nos "excessos" da Lava Jato.

Nesta terça (25), os ministros da Segunda Turma do Colegiado deram um sinal perigoso aos rumos da Operação. Eles libertaram mais dois condenados por #Moro, o ex-empresário José Carlos Bumlai, amigo do ex-presidente Lula e avalista de um empréstimo irregular para o PT e o ex-tesoureiro do Partido Progressista (PP), João Claudio Genu, que foi acusado de desviar grande quantia financeira da Petrobrás.

Publicidade
Publicidade

Além de soltar os dois, o ministro Gilmar Mendes ainda decidiu dar o recado para a força-tarefa de Curitiba: "Vocês estão passando dos limites e por isso concedemos o habeas corpus".

Esperança para outros condenados

Diante disso, outros presos da lava Jato resolveram se "agarrar" ao Supremo para se verem livres das grades. O ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, o ex-tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, o ex-diretor Renato Duque e o ex-deputado André Vargas, criaram esperança e querem também ser soltos pela Corte. Seus advogados já entraram com os pedidos aos ministros.

O ex-ministro José Dirceu pode ser o próximo a sair da cadeia. Ele foi condenado a 23 anos de prisão pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. O ministro e relator da Lava Jato no STF, Edson Fachin, é o único, aparentemente, que defende a prisão do José Dirceu.

Publicidade

Um ministro da Corte chegou a dizer que José Dirceu só não teve a sua liberdade. na terça (25), porque seus advogados não estavam presentes na sessão. Tudo indica que na próxima semana, Dirceu estará livre.

Volta às ruas

A maioria do povo brasileiro apoia o juiz Sérgio Moro conforme pesquisas de institutos confiáveis. Vendo o STF agir desta forma, dando privilégios aos presos e indo contra Moro, o povo pode se revoltar e novamente tomar às ruas contra a corrupção.

Uma fonte da Veja informou que existe um golpe maior que está sendo montado para "atrapalhar" a Lava Jato. Um pequeno truque, está sendo comandado no Congresso Nacional, para livrarem políticos das mãos do magistrado, mesmo que eles percam o foro privilegiado. #Protestos