O deputado federal Carlos Zarattini (SP), líder do Partido dos Trabalhadores na Câmara dos Deputados, falou ao UOL sobre a situação do ex-presidente Lula e as impressões do seu partido sobre a lista do Fachin. Segundo o deputado representante de São Paulo, estamos vivendo um regime de exceção, pois a Lava Jato teria poder para fazer o que bem entendesse, então existe sim a possibilidade de Lula ser preso.

O líder do PT na Câmara está na lista e teve dois inquéritos abertos contra si, porém argumenta que as denúncias envolvendo membros do partido não apresentam provas. Zarattini acredita que, por essa razão, o ex-presidente Lula não deve ser preso, porém, com o "regime de exceção", como define a Lava Jato, tudo é possível, o que acaba preocupando o PT.

Publicidade
Publicidade

O deputado também opinou sobre a situação dos rivais PSDB e PMDB após os inquéritos abertos por Fachin. Segundo o petista, PSDB e PMDB saíram destruídos após a divulgação das delações da Odebrecht. "Os dois partidos estão absolutamente acéfalos", afirmou o deputado.

Zarattini garantiu que os representantes do PT citados nas delações serão todos absolvidos caso haja um "julgamento isento neste país" pela falta de provas envolvendo seus casos. #Dentro da política