Em fevereiro desse ano, a ex-primeira-dama Marisa Letícia faleceu em decorrência de um Acidente Vascular Cerebral (AVC). Na despedida de Marisa, quem estava era o médium João de Deus, que tem um santuário espírita no estado de Goiás. Ele, na ocasião, teve um encontro íntimo com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e sua família, com quem trocou confidências e rezou. Dois meses após o falecimento de Dona Marisa, o médium mais famoso do Brasil deu uma entrevista a um jornal online, o EM.COM e decidiu contar tudo o que sabe a respeito de seus ensinamentos filosóficos, inclusive, fazendo questão de mandar um recado para o juiz federal Sérgio Moro, à frente da principal investigação #Política do país, a Lava Jato.

Publicidade
Publicidade

Na entrevista publicada nesta segunda-feira, 24, o médium falou que é preciso perdoar. A conversa ocorreu na cidade de Abaiânia, onde está localizado o centro espírita de João de Deus, cujo nome é 'Casa Dom Inácio de Loyola'. O médium, que costuma ajudar famosos e políticos, garante que não é ele quem cura, mas apenas Deus. De acordo com o "vidente", o que ele faz é um trabalho de mensageiro do todo poderoso aqui na Terra. Ele foi questionado sobre o trabalho do juiz mais conhecido do país. De acordo com João, o que chama a atenção no trabalho de Moro é a sua honestidade.

Possível candidato

O médium ainda deu sua opinião política e garantiu o que vê, caso o juiz que faz parceria com a Polícia Federal, prendendo políticos, viesse como candidato à presidência da República.

Publicidade

De acordo com João de Deus, muitas coisas "impressionantes" se sucederiam em território brasileiro, pois o magistrado conhecido pela 'República de Curitiba' tem a capacidade de trazer esperança para a população, além de exercer tudo aquilo que é visto como necessário por ele e também por parte da população. Outra característica que faria Sérgio Moro um líder nato, de acordo com o vidente, é o seu nenhum temor em ser perseguido.

Presidência

É bom lembrar que um dos maiores críticos do trabalho do juiz é, justamente, o ex-presidente #Lula, amigo do médium, com quem já orou algumas vezes. "A presidência não é para qualquer um e ele tem capacidade, é honesto e um homem respeitável", alegou o homem que tem 74 anos de idade. Até o momento, Moro se esquiva de qualquer possibilidade de se lançar como presidente, diferente do representante do Partido dos Trabalhadores. Lula já afirmou que, caso necessário, ele virá sim como candidato. José Serra, do PMDB, em recente entrevista, diz que seria muito bom se Lula viesse mesmo como adversário.