Lurian #Lula da Silva e Bia Lula, respectivamente filha e sobrinha do ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, estão com voz ativa no município de Maricá, Região do Lagos, no #Rio de Janeiro. Enquanto Lurian se torna a nova presidente do Partido dos Trabalhadores (PT), Bia comanda a juventude petista do município. Pelo visto, a filha de Lula não desistiu do pai e tenta driblar as consequências negativas que o governo de Lula deixou no Brasil.

Diferente dos outros filhos do ex-presidente, Lurian mostra que tem ambições políticas. Não foi preciso concorrer com ninguém para ser eleita presidente do partido, ela ganhou sozinha com 2.414 votos, ser presidente do PT não é mais, algo tão concorrido assim.

Publicidade
Publicidade

Durante o processo de impeachment da presidente afastada Dilma Roussefff, Bia Lula liderou protestos mostrando "raiva" do então presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha.

O município de Maricá foi desmoralizado pelo ex-prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes. Na ocasião, Paes avaliou que o lugar era uma "merda" e teve que pedir desculpas publicamente para "acalmar" a população que ficou revoltada. Agora, a população da cidade se vê com a liderança da esquerda comandada por membros da família de Lula.

Ex-presidente Lula réu

O pai de Lurian se mostra "encrencado" com as investigações da Operação Lava Jato e com vários processos que tramitam contra ele, totalizando seis. A Polícia Federal aponta que Lula está envolvido em casos de corrupção e lavagem de dinheiro, sendo acusado pelo Ministério Público Federal (MPF), como o "comandante líder de uma organização criminosa" montada durante o seu governo.

Publicidade

O juiz federal Sérgio Moro, responsável pelas investigações da Lava Jato em Curitiba, Paraná, já foi alvo de várias críticas de Lula. Agora, no próximo dia 3 de maio, Lula e Moro ficarão pela primeira vez, frente a frente em um processo que apura benefícios da empreiteira OAS ao ex-presidente. O depoimento de Lula está sendo ansiosamente aguardado pela população brasileira.

Movimentos de esquerda já enfatizaram que no dia do depoimento haverá protestos espalhados, uma equipe também iria ficar em frente a Justiça Federal de Curitiba para discursar enquanto Lula estará sendo ouvido.

Sérgio Moro já colocou na cadeia políticos e empresários ligados a partidos, entre eles está o deputado cassado peemedebista Eduardo Cunha e até mesmo o petista José Dirceu. #SérgioMoro